A Paraíba o tempo todo  |
PUBLICIDADE

Chico Mendes nega que decisão do TSE inviabilize sua candidatura em Cajazeiras: “É uma matéria que vai ser discutida”

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) reafirmou seu entendimento de que pode inviabilizar a candidatura do deputado estadual Chico Mendes (PSB) ao comando da Prefeitura de Cajazeiras, no Sertão paraibano. No entanto, o parlamentar negou que essa decisão inviabilize sua pré-candidatura, afirmando que é possível sua participação no pleito de 2024.

Durante o programa Correio Debate, da 98 FM, de João Pessoa, Chico Mendes explicou que o TSE reafirmou seu entendimento baseado em consultas sobre casos semelhantes, incluindo um de Goiás. No entanto, ele destacou que essas consultas não são decisões de mérito e que o movimento que fez em 2022, ao se afastar do cargo de prefeito de São José de Piranhas para se candidatar a deputado estadual, é suficiente para justificar sua candidatura atual.

“Considerar aqui como respondido a três consultas. Duas dessas consultas são sobre o caso de Goiás, e um outro caso é favorável à nossa pré-candidatura. Em uma delas, a decisão é contrária. Agora, os ministros Nunes Marques e Raul Araújo deixam claro que vão acompanhar o relator, sabendo que é uma matéria que obviamente vai ser discutida ainda o mérito, tanto que eles demonstram claramente que não concordam com o impedimento de uma situação análoga à nossa, especificamente a minha,” disse Chico Mendes.

O parlamentar também destacou que, ao se afastar do cargo de prefeito em 2022, ele apenas completou um ano e três meses no cargo e, posteriormente, foi eleito deputado estadual. Isso, segundo ele, já é suficiente para justificar sua candidatura atual.

“Interrompemos nosso mandato com o mandato parlamentar proporcional e isso por si só já é suficiente, conforme obviamente tem jurisprudência. Toda a discussão é que é possível sim a nossa candidatura ou pré-candidatura no momento. Esse é o primeiro ponto. Se você recortar e colocar o que dizem os ministros Nunes Marques e Raul Araújo, eles deixam claro que é uma matéria, tão somente uma resposta a uma consulta e não uma decisão de mérito, como uma matéria que esteja sendo pautada e já apreciada,” concluiu Chico Mendes.

 

PB Agora

    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe