Logo após a presidente da CCJ Pollyana Dutra retirar a o PCL e a PEC que trata da reforma da Previdência estadual da pauta da Comissão, as categorias invadiram o plenário da Casa e exigem a realização da audiência pública para debater a questão.

De acordo com líder do governo na Casa, Ricardo Barbosa, não há clima para ser feito o debate que deve seguir um rito. Ele disse ainda que a situação já está em conversas com a oposição para que tudo volte à normalidade.

“Houve um exacerbamento dos ânimos, invasão da Assembleia, mas a gente vai buscar encontrar dentro da conversa, estou conversando com o líder da oposição Raniery Paulino, estou conversando com Cabo Gilberto que tem uma relação muito estreita com a polícia militar que é o maior contingente dos que estão presentes aqui, e vamos negociar um calendário” disse.

Barbosa ainda chamou a atenção para o clima tenso.

“É uma coisa muito complexa você imagina fazer o enfrentamento aqui, policiais armados com a vigilância da Casa, então o mais prudente é fazer o que nos estamos fazendo porque se for ter uma medida de força isso aqui vai virar uma praça de guerra e não é isso que desejamos. vamos sentar com Galdino, estabelecer um rito, ouvir a oposição para buscar a normalidade.

 

PB Agora

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Julian se contrapõe a posicionamento de Bolsonaro sobre retornar à normalidade

O deputado federal Julian Lemos voltou a usar suas redes sociais para revelar divergência do seu ponto de vista em relação ao adotado pelo presidente Jair Bolsonaro no que tange…

Opinião: A pandemia é uma questão de saúde pública. Mas é difícil não politizar o assunto. Afinal…

Um dos aspectos mais negativos da pandemia que se abate sobre o mundo, com a proliferação do novo coronavirus é a conotação político-partidária que se dá à discussão sobre tão…