A área econômica do Governo Cássio Cunha Lima informou, no final da tarde desta quarta-feira (18), que o governador José Maranhão já assume o governo com um saldo em caixa de R$ 153.699.270,71 (cento e cinqüenta e três milhões, seiscentos e noventa e nove mil, duzentos e setenta reais e setenta e um centavos).
Segundo os auxiliares de Cássio, do total de R$ 153 milhões estão incluídos os duodécimos dos demais poderes. Para o Poder Executivo, o governador empossado pela Justiça Eleitoral dispõe de quase R$ 100 milhões, sem a preocupação de quanto a folha de pessoal de fevereiro e consignações que já estão devidamente quitadas.

Além disso, o novo governador disporá das cotas do Fundo de Participação dos Estados (FPE) dos dias 20 e 28 de fevereiro, que reforçará ainda mais o caixa do Estado. Segundo os assessores de Cássio Cunha Lima, os recursos em caixa darão condições financeiras plenas para o governo que se instala por decisão da justiça eleitoral cumprir as obrigações mais básicas.

Segundo o ex-secretário do Planejamento e Gestão, Franklin Araujo, bem diferentemente de que quando Cássio assumiu o governo em 2003, com um saldo em caixa de apenas R$ 2 milhões, tendo ainda a folha de dezembro de 2002 para quitar. Segundo Araujo, o Estado está saneado, conforme comprovam os dados da Secretaria do Tesouro Nacional.
 

 

PB AGORA

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

DEM reforça que portas do partido estão abertas para receber governador

O presidente estadual do DEM, deputado federal Efraim Filho, disse que o partido está de portas abertas para acolher o chefe do Executivo Estadual. Em entrevista à Rádio Panorâmica FM,…

Galdino avalia que governo Bolsonaro e fogo amigo são desafios de João Azevêdo

O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, deputado Adriano Galdino, fez uma breve análise do primeiro ano de gestão do governador João Azevêdo e destacou os desafios que o chefe…