Por pbagora.com.br

Cássio Cunha Lima declara como importante apoio do prefeito Jota Júnior (PMDB) na oposição

Indagado sobre a possibilidade do prefeito de Bayeux, Jota Júnior (PMDB),
fazer parte da oposição, o ex-governador Cássio Cunha Lima declarou que o apoio do prefeito seria
muito importante. “É um apoio importante. Na verdade todos nós somos
importantes”, afirmou o pré-candidato a senador que fez elogios ao prefeito
e colocou a questão partidária como um dos obstáculos para a adesão de Jota
Júnior.

 

“Tenho por Jota Júnior uma relação desobstruída de fraternidade e respeito,
mas temos que compreender os limites partidários que porventura impeçam uma
nova aliança como a que foi feita na eleição municipal”, declarou Cássio.

 

Essa declaração de Cássio pode explicar uma possível desistência de
Domiciano Cabral (DEM) na disputa eleitoral deste ano. Segundo fontes do
governo, Cabral estaria reavaliando sua disposição de se candidatar a uma
vaga de deputado estadual e liberar espaços para o irmão do prefeito, Carlos
Sousa, também pré-candidato a deputado estadual. Conversas entre eles
estariam sendo agendadas para discutir um novo acordo.

 

Em sua primeira entrevista em 2010, o prefeito Jota Júnior, mandou um recado
claro para o governador José Maranhão. “Eu quero, primeiro, a mão do
Governador para que depois a nossa, em Bayeux, possa se encaixar com a dele
e proporcioná-lo um novo mandato”.

 

O prefeito já esteve várias vezes com o governador reivindicando algumas
ações para o município. A Delegacia da Mulher deve ser instalada em poucos
dias, mas o Binário da Avenida Liberdade, que inclusive foi anunciando por
Maranhão, não tem previsão oficial para início das obras.

 

Redação com Bayeux em Foco