Os advogados do ex-governador Cássio Cunha Lima (PSDB), que teve registro de candidatura ao Senado negada com base na Lei da Ficha Limpa, ingressaram no final da tarde o último sábado com um recurso extraordinário no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para que o caso seja julgado em última instância pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Segundo o advogado Harrison Targino, que atua na defesa de Cássio ao lado dos advogados José Eduardo Alckimin e Luciano Pires, a expectativa é que o STF garanta a elegibilidade do ex-governador e a validação dos mais de 1 milhão de votos que ele obteve na disputa do último dia 3 de outubro ao cargo de senador da Paraíba, com base em precedentes constitucionais e da própria anualidade da lei eleitoral.

Harrison Targino explicou que recurso teve que ser apresentado no TSE, obedecendo ao próprio rito processual, para as partes contrárias apresentem as contra razões e que o presidente da Suprema Corte Eleitoral analise a admissibilidade ou não da emissão do recurso para o STF. Fonte: portalcorreio

 

Fato a fato

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Opinião: Cartaxo não leu Darwin e coloca sua própria evolução política em risco

“Publicada em 1859 pelo cientista britânico Charles Darwin, a obra “Sobre a origem das espécies através da seleção natural” introduziu pela primeira vez a ideia da evolução por meio da…

Cássio não sinaliza disputar PMCG e diz que Romero conduzirá processo

Apesar da acolhida calorosa dos campinenses durante a entrega das casas do Complexo Aluízio Campos ocorrida nessa segunda-feira (11), o ex senador Cássio Cunha Lima (PSDB) praticamente descartou a possibilidade…