Cartaxo nega crise com Agra, admite mudanças no secretariado e aconselha Couto a seguir orientação da executiva nacional do partido

Na política, o que um aliado diz pode ser interpretado como fala do seu padrinho político e este deve tomar suas dores ou rebater dizendo que ele não diria isso. Foi o que aconteceu na polêmica causada pela ex-secretária de saúde Roseana Meira (PEN) que teceu críticas ao prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PT).

 Ela é aliada do ex-prefeito da Capital, Luciano Agra (PEN) que também é aliado de Cartaxo, as críticas não foram bem recebidas pelos Lucianos. No entanto, Cartaxo garantiu que o que Roseana fez não atingiu sua aliança com Agra.

“Os que querem ficar na crítica pela crítica, o problema é de cada um, vou procurar cumprir com os meus compromissos de campanha, que graças a Deus, estou conseguindo colocar em prática em favor do povo de João Pessoa”, finalizou.

 O vereador Fernando Milanez (PMDB) entrou para tomar as dores do prefeito pedindo que Agra se retratasse pela sua aliada. O prefeito desconversou sobre as críticas e disse que iria continuar trabalhando.

 

"O mal estar não foi com Luciano Agra. Não vi crítica dele à administração municipal. O que aconteceu foi um mal estar com algumas críticas feitas contra nossa gestão e os vereadores se pronunciaram sobre isso e em defesa ao que a prefeitura está fazendo. Acho que foi uma reação natural de quem apóia a prefeitura. Quem quiser fazer crítica pela crítica pode fazer. Eu vou continuar trabalhando".

 

Em evento nesta segunda-feira (14) Cartaxo anunciou que apesar de estar gostando de sua equipe de governo, novas mudanças vem por ai. O motivo é que a troca é considerada natural e pode tirar de cada escolhido mais trabalho e resultados.

 

"Estou muito satisfeito, sinceramente, com o trabalho da equipe, mas é possível fazer mais. Mas, quando eu falo em mudanças, falo de uma maneira criteriosa. Não troco um secretário sem antes conversar bastante com ele e analisar o caso. É possível mudar de novo. Se for o caso, não será a primeira e nem a última vez".

COUTO X PSB

Sobre o posicionamento do deputado federal Luiz Couto, Cartaxo lembrou que a determinação nacional do PT para que todos os filiados deixassem os cargos no Governo do PSB se estendia também à Paraíba e, o parlamentar deveria atender a orientação da executiva também.

Cartaxo disse que isso é uma determinação vinda de Brasília e que há cerca de 50 dias, que não fala com o parlamentar federal.

Atualmente o PT conta com duas secretarias no Governo Ricardo Coutinho na Paraíba, uma por indicação de Luiz Couto – a Secretaria de Agricultura e outra por indicação de Ricardo Coutinho, ocupada por Cida Ramos.

 

 


Vanessa de Melo

PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Site do PSDB nacional é hackeado; página inicial tem a foto de Lula e Dilma

Quem tentou entrar no site oficial do PSDB nacional na noite deste domingo (18/8) encontrou um aviso de “em manutenção”. Isso porque, mais cedo, alguém invadiu o portal e publicou…

Opinião: RC vê conotação política em escritório arrombado. Acha que há mandantes

Em resposta a questionamentos da coluna, o presidente da Fundação João Mangabeira e ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), disse, na madrugada deste domingo (18), não ter dúvidas de que…