Por pbagora.com.br

O comando do Partido dos Trabalhadores de Campina Grande, mais uma vez deve partir rachado numa eleição na cidade. Seguindo seu histórico de divisão o diretório comandando atualmente pelo professor Hermano Nepomuceno, não se definiu em ter um candidato próprio a prefeito da cidade ou apoiar um postulante de outra sigla.

Apesar de um grupo majoritário defender o lançamento de candidato próprio, sob o nome de Márcio Caniello, professor da UFCG, onde cerca de 140 filiados assinaram manifesto rechaçando qualquer composição que não tenha o partido na cabeça-de-chapa. Outro grupo de 21 membros assinou outro manifesto defendendo o apoio à pré-candidatura de Inácio Falcão (PCdoB) a prefeito. Para esses filiados, com “uma candidatura sem expressão, poderíamos colocar em cheque possíveis postulantes a vereança, desestruturando a principal ideia, que é a retomada de mandatos e o fortalecimento do partido”.

Recentemente o professor da UFCG e ex-secretário do prefeito Romero Rodrigues, Márcio Caniello, postou nas suas redes sua a vontade e disposição de disputar as eleições municipais de Campina Grande deste ano como pré-candidato a prefeito pelo Partido dos Trabalhadores, em vídeo postado nas redes sociais. Veja:

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

“Sexta a gente escolhe o nome e anuncia. De sexta não passa”, avisa Romero sobre sucessão em Campina Grande

O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, garante que ainda não escolheu o nome que irá apoiar na disputa pela sua sucessão na Prefeitura de Campina Grande. Em entrevista concedida…

Interesse do PP na eleição de Tovar mira vice na PMCG e vaga na ALPB

Na reta final de definição e anúncio de quem será o candidato a prefeito no agrupamento político comandado em Campina Grande pelo prefeito Romero Rodrigues (PSD),eleições deste ano, o Progressistas…