As eleições para o diretório dentro do Partido dos Trabalhadores da Paraíba que acontecerão hoje (10) irão definir os rumos da legenda aqui no estado. Frente a frente, três candidatos com perfis distintos.

O professor Charliton Machado por exemplo, que tem o apoio do prefeito da capital Luciano Cartaxo, é defensor ferrenho de candidatura própria do partido ao governo do estado. Da mesma forma pensa o também candidato Lenildo Morais, vice-prefeito da cidade de Patos.Já o deputado federal Luiz Couto pensa completamente diferente dos seus opositores e apoia o projeto do governador Ricardo Coutinho (PSB).

Durante um debate realizado por uma emissora de rádio da capital paraibana, os três candidatos responderam as perguntas referentes sobre como eles avaliam a gestão socialista na Paraíba.
Para Charliton Machado, o governador não teria cumprido com as promessas feitas durante sua campanha:

“A minha leitura é que esse governo não cumpriu 10% dos quarenta anos que ele disse que iria fazer em quatro. Nós vemos ai índices alarmantes de violência nas ruas da Paraíba. Com relação a Saúde, ele disse que iria construir hospitais em quatro anos e não fez. Foi um governo que tudo o que propôs, se constituiu de uma forma totalmente diferente”, disse.

Lenildo Morais por exemplo, preferiu não polemizar e adotou um discurso mais “ameno”. Segundo o candidato, o governador está fazendo o seu papel, que é trabalhar pela sua reeleição, mas o PT tem uma posição definida quanto ao seu papel de oposição a RC:

“O governo Ricardo está cumprindo o papel que está visando a reeleição e fortalecer a estrutura politica dele. Nós do PT temos que pensar em fortalecer o PT. Temos que pensar em ter uma candidatura própria para que em um debate político a gente avance na perspectiva de trazer aquilo que for de melhor para o nosso estado. O PT é oposição ao governo Ricardo, temos uma posição clara”, afirmou.

Já o deputado federal Luiz Couto, defensor “ferrenho” de Ricardo Coutinho avaliou de forma positiva a forma como o governador vem conduzindo o estado. Segundo o parlamentar, não dá pra jogar toda a responsabilidade dos problemas do estado em Ricardo Coutinho. O deputado aproveitou e “alfinetou” o próprio partido, pois segundo ele, a direção da legenda anteriormente apoiava RC e não tecia nenhuma critica ao gestor:

“É um governo que encontrou o estado no caos. É um governo que a direção atual do PT apoiava e que tinha diversos cargos e não fazia nenhuma critica na época. Nós temos um apoio critico ao governo Ricardo Coutinho”, disse.

Couto fez questão de salientar que o governador conseguiu vários recursos para o estado em parceria com o Governo Federal, caracterizando assim “passe livre” com Dilma Houssef:

“Mais de 90 obras que estão aqui no estado da Paraíba tem a parceria entre o governo estadual e o governo federal. São obras que vão trazer recursos hídricos, melhorias nas nossas estradas, escolas técnicas estaduais, enfim, uma série de questões. O governador Ricardo Coutinho tem as portas abertas com o Governo Federal, trazendo recursos. É muita hipocrisia querer agora colocar a culpa de tudo o que não presta no estado em Ricardo Coutinho”, finalizou.

 

Anderson Cardoso

PB Agora

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Na Espanha, RC analisa a democracia brasileira após um ano do Governo Bolsonaro

Nesta quarta-feira (23), o ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) será palestrante em um seminário sobre democracia, do Observatorio Global Urnas y democracia, na universidade de Salamanca, na Espanha. Na ocasião, o…

Julian desqualifica acusações de ex-dirigente do PSL/SE: “Não é ninguém”

O deputado federal Julian Lemos, do PSL/PB, reagiu, nesta terça-feira (22), às declarações do ex-presidente do PSL de Sergipe, João Tarantela, contra ele – sobre um suposto complô na legenda…