A Paraíba o tempo todo  |
CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Candidatos à PMCG intensificam caminhadas

Candidatos à PMCG intensificam caminhadas, lançam propostas e atacam adversários
CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

 Os seis candidatos a prefeito de Campina Grande tem aproveitado o inicio da campanha para intensificar as caminhadas nos bairros, apresentar propostas e até alfinetar os concorrentes. A primeira semana da campanha foi marcada “levou” as cores de cada prefeitável para as ruas da cidade.

 

O candidato a prefeito de Campina Grande pela Coligação ‘Campina Pensando Grande’, Veneziano Vital do Rêgo (PMDB), aproveitou caminhadas pelas ruas do Pedregal, José Pinheiro e Jeremias para garantir a retomada de obras, segundo ele, abandonada pela gestão tucana.

Veneziano, segundo a sua assessoria, ouviu muitas reclamações dando conta de que o atual governo, além de não entregar medicamentos em casa, como havia prometido durante a campanha passada, também não o disponibiliza nos postos de saúde.

 

“Aqui os moradores terão acesso a medicamentos básicos e atendimento médico nos postos de saúde, terão escolas e ruas pavimentadas. Nós fizemos no passado. E vamos fazer de novo, e muito mais, a partir de janeiro de 2017”, concluiu o candidato.

 

Ao encerrar a caminhada e falar para a população, Veneziano disse que se sentia muito à vontade no Pedregal. “Aqui havia ruas totalmente intransitáveis, havia pocilgas que impediam a passagem de pessoas e veículos e nós olhamos para o Pedregal com vontade e com o objetivo de mudar tal realidade”, comentou.

 

Candidato à reeleição pela Coligação Por amor a Campina Romero Rodrigues (PSDB), garantiu que o “contato com o povo” fará a diferença em sua campanha. Nesse final de semana, Romero prestigiou o lançamento de vários candidatos a vereador na cidade.

 

“Foi uma semana bastante produtiva, de uma campanha atípica, na qual o contato com o povo fará a diferença”, garantiu o tucano.

O candidato a prefeito de Campina Grande pela coligação “Pra Mudar Campina”, Adriano Galdino (PSB), defendeu uma ampla reforma na educação do município, durante um café da manhã realizado com os moradores e lideranças comunitárias do Conjunto Acácio Figueiredo.

A reestruturação do ensino, a alimentação dos estudantes e as atividades extraclasse estiveram entre as principais propostas debatidas durante o encontro.

 

“Nós precisamos enxergar a educação com uma ferramenta de transformação e conquista social, para poder mudar esse cenário atual de descaso com o ensino municipal. As crianças e jovens não podem apenas assistir uma aula e ir pra casa, nem ficar pelas ruas quando os professores faltarem, como ocorreu hoje aqui no Acácio. Inclusive, muitos dos problemas que existem em outras áreas da nossa cidade, a exemplo da violência e da criminalidade, podem começar a ser solucionados através de uma educação qualidade”, argumentou Adriano.

 

Candidato pela Coligação “Por Campina, por você”, que tem Artur Bolinha  (PPS), visitou o José Pinheiro e ouviu as reclamações de moradores.

 

“O bairro é onde passei bons momentos da minha infância. Foi aqui também que o nosso vice, Dr. Jairo Sales, construiu boa parte da sua história de vida. Por isso unificamos toda a nossa gratidão nesta caminhada”, afirmou.

Bolinha que inaugurou o seu comitê na Avenida Canal, reconheceu as dificuldades da campanha, mas desafiou os seus concorrentes a fazerem campanhas independentes.

 

“Saiam debaixo das suas tetas e encarem o povo de Campina Grande olhando nos olhos, olhando na alma desse povo como a gente faz, tentem, para vocês verem qual será a resposta que receberão”, disparou.

Também se reportou à sua trajetória empreendedora que teve inicio na feira central de Campina Grande, quando montou o seu primeiro fiteiro.

 

O prefeitável David Lobão (PSOL), que ficou com 15 segundos no guia, teceu críticas à maneira como a minirreforma política foi feita.

O candidato se pronunciou sobre as emissoras de TV e rádio campinense não serem obrigadas a convidá-lo para debates políticos por causa da minirreforma.

 

– É tão antidemocrático que o Partido Socialismo Liberdade endereçou ao Supremo Tribunal Federal uma medida considerando essa lei anticonstitucional. É um absurdo fazer um processo eleitoral em que todos os candidatos não tenham o direito de externar suas opiniões. É um absurdo promover debates excluindo pessoas, que estão na disputa política, e que querem discutir as suas ideias e o seu programa – disse.

 

David Lobão, em entrevista à Rádio Campina FM, disse que o mote da campanha será feito através de pontos como geração de emprego e renda, pois acredita que a prefeitura tem a obrigação de criar essa política; educação integral e com valorização de carreira profissional; e saúde.

O candidato a prefeito pelo PEN em Campina Grande, Walter Brito Neto, está entusiasmado com a campanha e relatou, em entrevista à Rádio Campina FM, que tem recebido mensagens de apoio e adesões.

 

Ele acredita que a campanha tende a crescer quando a população tomar conhecimento das propostas dele.

Walter ressaltou ainda a questão dos recursos hídricos e disse que a cidade não pode ficar na dependência apenas dos governos federal e estadual, mas que o municipal também tem papel importante.

 

 

PB Agora

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe