Por pbagora.com.br

Desafio: candidato a deputado federal diz que troca tudo que tem por apenas ‘um bem’ de candidatos milionários que declararam ao TRE ‘não ter quase nada’

O candidato a deputado federal pelo PSOL, José Rodrigues, desafiou, em seu site de campanha, os candidatos que dizem ‘não ter quase nada’ a provarem o que tem. Em artigo intitulado “A sem-vergonhice da declaração de bens dos candidatos”, José Rodrigues diz que troca todo o patrimônio que adquiriu ao longo dos anos, por apenas uma misera fazenda de alguns destes candidatos ricos, ”que dizem não possuir quase nada”.


Confira na integra:

 

A Sem-Vergonhice da Declaração de Bens dos Candidatos


por: Prof. Jose Rodrigues


“Troco o meu patrimônio por uma fazenda de alguns destes candidatos ricos, que dizem não possuir quase nada”.


O patrimonio de um milhão de reais, a preço de mercado (preço real é bem inferior a isto), representa, neste país, um patrimônio (incluindo herança como no meu caso) de um cidadão de classe média, construído muitas vezes após 40 a 50 anos de trabalho e estudo. Numa sociedade desigual como a nossa, construída pela classe dominante que está aí no poder, isto pode representar muita coisa.


Alguns candidatos, que representam à riqueza da Paraíba e são realmente ricos, negam confirmar seu patrimônio. A lei eleitoral exige que o candidato apresente o seu patrimônio. Os candidatos mentem e a justiça eleitoral parece acreditar na mentira deles. Entre negar e dizer o que se tem, falar a verdade é um ato mais honesto. Troco o meu patrimônio por uma fazenda de alguns destes candidatos ricos, a qual pode estar no nome de alguém de sua família. Neste caso, o que parece ser mais importante não é tentar divulgar o patrimônio de candidatos que, honestamente, apresentam o seu patrimônio. É necessário que se apresente o patrimônio dos que, ou negam apresenta-lo, ou o coloca no nome de familiares e amigos. Esta tem sendo a prática neste Estado e no país como um todo. A justiça eleitoral muitas vezes penaliza os que são honestos (tendo ou não tendo patrimônio), mas nada faz contra os que sonegam informações. Os que são denunciados pela imprensa, dizem que estão corrigindo “o erro de seu contador”.


Assim sendo, fazer apologia ao candidato mais rico é tentar mascarar o interesse de não querer divulgar quem realmente são os ricos da Paraíba. Estamos colocando esta discussão no nosso blog de campanha. A Paraíba pode ficar estarrecida com algumas informações. Queremos discutir a questão com os eleitores paraibanos e convence-los de que os candidatos do PSOL tem propostas para a valorização humana e a grande preocupação com as desigualdades existentes neste país.


A internet e a lei de ficha limpa vão ajudar muito as candidaturas de partidos rejeitados pela imprensa burguesa dominante, que sempre privilegia as candidaturas dos partidos no poder. O discurso de ficha limpa não pode se limitar a classe política, mas deve atingir os vários gestores públicos, que fazem a sangria dos cofres públicos, muitas vezes utilizando artifícios legais, porém moralmente indecentes, para conseguir patrimônios imensos, registrados no seus nomes ou de seus familiares.


A Paraíba não conhece ainda quem são os ricos desta terra, sendo que alguns deles nunca tiveram nada, e de repente se apresentam com patrimônios milionários. Estas informações não podem ficar embutidas. Precisamos de uma legislação que faça com que órgãos como Receita Federal e o Ministério Público divulguem o patrimônio dos que nunca tiveram nada e de repente aparecem milionários e de servidores públicos que acumularam riquezas, muitas vezes de forma legal, mas moralmente de forma indecente.


Desperta Paraíba! É Preciso Mudar.

 

 

Márcia Dias/ Luís Alberto Guedes

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Cartaxo apresenta logo mais, às 11h, dados da gestão e equipe de transição

O prefeito Luciano Cartaxo apresenta nesta quarta-feira (2), a partir das 11h, no auditório do Paço Municipal, no Centro, os dados relativos a gestão da Prefeitura de João Pessoa e…

Análise – Cícero e a corrupção: este é um terreno minado em que a gestão não pode vacilar

Um dos maiores desafios que o prefeito eleito de João Pessoa, Cícero Lucena (PP), terá ao longo dos seus primeiros quatro anos de gestão será precaver-se contra a corrupção. Primeiro…