Candidato a vice-governador na chapa encabeçada por José Maranhão (MDB), o ex-secretário de Esportes Bruno Roberto (PR), quebrou o silêncio e explicou os motivos que o levaram a se afastar do cargo de secretário estadual.

Em entrevista a Rádio Panorâmica FM, ele disse que descordou do governador Ricardo Coutinho (PSB), em alguns pontos, e por isso, deixou o governo.

– Eu não podia compactuar com o governo no momento em que não era nos dado o direito de opinar. E diante de todo esse trágico cenário e índices alarmantes com a propriedade de quem os colhe, não poderia deixar de discordar dessa situação e muito também pelo sentimento combativo de preservar os interesses dessa cidade – declarou ele.

Bruno que já foi candidato a vice-prefeito de Campina Grande, na chapa encabeçada pela médica Tatiana Medeiros, criticou a gestão estadual por não dialogar com a UEPB e disse que o Estado tem perdido a capacidade de investimento, mencionando o requerimento do empréstimo de quase R$ 200 milhões que Ricardo fez para tratar de assuntos como saúde e infraestrutura.

O filho do deputado federal Wellington Roberto (PV), deixou em aberto a questão sobre o programa ”Empreender” e os 700% de empréstimos concedidos a mais se comparado à porcentagem de 2017, questionando a lógica da proporção de empréstimos.

 

PB Agora

 


Saiba mais sobre Certificação Digital no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas Certificação Digital. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Jackson Macêdo é reeleito presidente estadual do PT da PB

A etapa estadual do 7º Congresso Nacional do PT – Lula Livre, definiu novas diretrizes as lutas políticas do Partido dos Trabalhadores na Paraíba (PT/PB). O encontro aconteceu neste sábado…

Meta é trabalhar: João diz que ainda não pensou em um possível 2º mandato

Ainda é muito cedo para que o governador da Paraíba, João Azevêdo (PSB) possa pensar em uma possível reeleição. Marinheiro de primeira viagem, o gestor exerce o seu primeiro mandato…