Por pbagora.com.br

As campanhas para governador e senador na Paraíba podem gerar 14,1 mil empregos temporários este ano. As contratações, previstas na legislação eleitoral, serão baseadas no quantitativo de eleitores aptos a votarem no Estado, que hoje é de 2.865.578 pessoas, conforme divulgou ontem o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Conforme foi apurado com base no limite do eleitorado, cada candidato a governador da Paraíba poderá contratar até 1.576 pessoas para prestação de serviços de militância e mobilização de rua.

Como já se apresentam quatro pré-candidatos ao Palácio da Redenção – José Maranhão (MDB), Lucélio Cartaxo (PV), João Azevedo (PSB), Lígia Feliciano (PDT) e Tárcio Teixeira (Psol)-, é possível que eles possam colocar nas ruas 7.880 pessoas (pagas) nas atividades de campanha.

Por outro lado, os pré-candidatos ao Senado – Cássio Cunha Lima (PSDB), Veneziano Vital do Rego (PSB), Raimundo Lira (PSD), Manoel Junior (PSC), Daniella Ribeiro (Progressistas), Gregória Benário (PCdoB) Nelson Júnior (Psol), com uma vaga ainda em aberto para o Psol -, poderão contratar cada um, até 788 pessoas para suas campanhas, totalizando 6.304 contratações. Esse número somado com o pessoal que pode ser contrato com os candidatos a governador pode resultar na geração de 14.185 empregos temporários.

 

Redação

Notícias relacionadas

Ex-prefeita, Euda Fabiana é condenada por se apropriar de dinheiro de idosos

O juiz Fábio Brito de Faria, titular da 2ª Vara Mista de Cuité, condenou a ex-prefeita do Município de Cuité, Euda Fabiana de Farias Palmeira Venâncio, por ato de Improbidade…

Após reunião, Raniery diz que prefeitos do MDB buscam estreitar laços com João

Nesta segunda-feira (10), o vice-líder do governo na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), Raniery Paulino, (MDB) detalhou os pontos debatidos durante a reunião que ocorreu entre parte da Executiva Estadual…