A Câmara dos Deputados oficializou nesta terça-feira o corte de 1.371 salários acima do teto pagos a servidores ativos e inativos. A medida, de acordo com o presidente da Câmara, deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), levando em consideração o 13º salário, trará uma economia de R$ 80,4 milhões ao ano, cerca de R$ 6,7 milhões por mês.

 

Segundo dados da Câmara, 676 servidores ativos e 695 aposentados recebem acima do teto constitucional de R$ 28 mil. A redução salarial será aplicada a partir do pagamento deste mês, que é realizado no dia 24, representando uma redução de gastos da ordem de R$ 6,7 milhões por mês. A adequação ao teto constitucional foi determinada pelo Tribunal de Contas da União (TCU).

 

Levantamento realizado peal Diretoria-Geral da Câmara identificou 676 servidores ativos e 695 inativos (aposentados e pensionistas) com salários acima do teto constitucional.

 

Outra decisão tomada em reunião da Mesa Diretora é a de limitar a despesa com aluguel de carros por parte dos gabinetes de deputados. O gasto será de até R$ 10 mil por mês, limitado a 5% do valor do carro. Na reunião, também foi acertada a redução de cerca de R$ 300 milhões no Orçamento da Casa em 2014.

A Tribuna

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Ex-presidente do PSL/SE acusa Julian de integrar complô na sigla e trair Bolsonaro

Em entrevista bombástica concedida ao programa Arapuan Verdade, na tarde desta terça-feira (22), o ex-presidente do PSL de Sergipe, João Tarantela acusou o deputado federal paraibano, Julian Lemos (PSL) de…

Especialista critica excesso de partidos na Paraíba: “Termina prejudicando”

O cientista político Lúcio Flávio Vasconcelos, doutor em história política pela Universidade de São Paulo (USP) e professor da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), afirmou, em entrevista a imprensa esta…