O ex-governador Ricardo Coutinho falou pela primeira vez, na noite desse domingo  (22), após ser preso preventivamente e posteriormente liberado por força de um Habeas Corpus.

Em uma live nas redes sociais, o ex-gestor deu declarações enfáticas, disse que não há contemporaneidade já que ele não era mais governador nem mantinha mais relações com o governo atual. RC ainda disse que houve perseguição ao que ele considera os melhores quadros do PSB.

“Você não tem os fatos ocorrendo naquele momento. Eu não era mais governador, nem tinha relação com o governador atual. Nós rompemos publicamente. Houve uma perseguição aos melhores quadros que o governo tinha, e, isso é público e notório, e, se forçou a barra para, talvez, o espetáculo de me ver preso para isso ter algum efeito, possivelmente, nas conjunturas políticas e nos debates políticos pelo Brasil a fora”, declarou.

Ricardo ainda acusa que as gravações feitas por pelo empresário Daniel Gomes, da Cruz Vermelha Brasileira, teriam sido editadas com o intuito de incriminá-lo.

“Peço à Paraíba que antes de julgar, conheça os fatos. Hoje, na internet, todo mundo é um juiz. É preciso ter muito cuidado com isso. Quem me conhece sabe que eu sou uma pessoa correta”, declarou.

PB Agora

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Covid-19: suspensa sessão que ameaçava expor parlamentares em Stª Rita

Ao analisar os riscos de transmissibilidade que a pandemia do coronavírus está tendo no mundo, o vereador do município de Santa Rita, Gilcleide Barbosa Lopes, por meio de sua assessoria…

Eduardo cobra resposta sobre Plano de Retomada de Negócios e sugestões emergências

O deputado estadual e presidente da Frente Parlamentar de Empreendedorismo e Desenvolvimento Econômico da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), Eduardo Carneiro (PRTB), cobrou uma resposta do Governo do Estado sobre…