Os desdobramentos da Operação Calvário na Paraíba, que chegou a sua 8ª fase, trouxeram consequências para a campanha eleitoral desse ano, em João Pessoa.

Para o presidente estadual do PT, Jackson Macêdo, o ‘sonho’ de unir as legendas que considera como sendo do campo democrático popular, já no 1º turno da disputa pela prefeitura de João Pessoa ficou prejudicado diante da repercussão das investigações.
Para o petista, o ideal seria unir esses partidos já no 1º turno e apresentar como candidato o nome que estivesse melhor posicionado na disputa.

Apesar dos desdobramentos, Macedo citou nomes como o do ex-governador Ricardo Coutinho como opção, além ainda do ex-deputado federal, Luiz Couto, da presidente estadual do PCdoB, Gregória Benário, do deputado federal, Gervásio Maia, e do ex-deputado estadual, Simão Almeida entre as alternativas.

“Seria até utópico, porque esse sonho ficou mais difícil com a Operação Calvário”, disse.
Mesmo diante do cenário, Jackson disse que acredita que ainda dê tempo para construir uma candidatura viável desse agrupamento de partidos.

“Ainda dá tempo, podemos construir esse nome”, emendou.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Efraim aprova socorro às micro e pequenas empresas na Câmara

Objetivo da MP 975, de relatoria do deputado Efraim Filho, é conceder crédito rápido e barato a pequenas e médias empresas afetadas pela crise da Covid-19 Aprovada na Câmara dos…

Hervázio Bezerra declara apoio a Guga Aragão na disputa em Bananeiras

Em entrevista concedida na Rádio Integração do Brejo na manhã desta sexta-feira, o Deputado Estadual Hervázio Bezerra declarou apoio ao vice-prefeito Guga Aragão na disputa pela Prefeitura Municipal de Bananeiras…