Por pbagora.com.br

Ao comentar sobre a decisão da direção nacional do ‘Aliança pelo Brasil’, novo partido do presidente da república Jair Bolsonaro, de não participar das eleições municipais deste ano, devido aos prazos exigidos pela justiça eleitoral para concretização da sigla, o deputado estadual Cabo Gilberto (ainda no PSL), que coordenou a formulação da sigla na Paraíba, comentou sobre essa decisão.

“Ficou da forma como estava, no meu caso a janela partidária para desfiliação só se abrirá em 2022, ou se mudarem a legislação. Ou ainda na formulação de um novo partido como foi o caso do ‘Aliança pelo Brasil’, mas como o partido ainda não ficou pronto vou continuar no PSL para não perder nosso mandato. Só poderia sair do partido por justa causa ou ser expulso”, disse Cabo.

Ao comentar sobre sua relação com o atual presidente estadual do PSL o deputado federal Julian Lermos, ele disse: “Eu não tenho nenhuma relação com o atual presidente estadual do PSL. Eu estou no PSL, mas é como se não estivesse”, afirmou o deputado estadual, ao comentar ainda que não apoiará o escolhido pelo PSL se o mesmo colocar um nome a disputa pela prefeitura da capital.

Com informações de Eliabe Castor

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Polícia cumpre mandado de prisão contra acusado de tráfico de drogas

A Polícia Militar prendeu, nessa terça-feira (24), um suspeito de atuar no tráfico de drogas que estava com um mandado de prisão em aberto. O acusado, que tem 25 anos,…

STJ determina prosseguimento de ação penal contra prefeito de Bananeiras

A Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), decidiu por unanimidade dos seus integrantes, durante sessão realizada nessa terça-feira (24), acolher agravo regimental interposto pelo Ministério Público da Paraíba…