Por pbagora.com.br

O goleiro suspenso do Flamengo Bruno Fernandes, seu amigo Luiz Henrique Romão, o Macarrão, e o ex-policial civil Marcos Aparecido dos Santos, conhecido como Bola, Paulista ou Neném, devem ser levados novamente, nesta segunda-feira (12), para a Divisão de Investigações da polícia em Belo Horizonte (MG).

Os investigadores tentarão ouvir os depoimentos dos três suspeitos de envolvimento no desaparecimento da ex-amante de Bruno, Eliza Samudio. Nenhum deles, porém, é obrigado a falar. O trio pode assumir a mesma postura da última sexta-feira (9), quando todos se calaram e se negaram a ceder material para a realização de exame de DNA. O resultado do exame seria confrontado com as manchas de sangue encontradas em um dos carros do goleiro. Segundo a polícia, os suspeitos foram orientados por seu advogado a não cooperar com as investigações.

O advogado Ércio Quaresma, que defende o trio e outros três suspeitos no caso, afirma que a polícia também não está cooperando com a defesa já que, até o momento, não permitiu que os advogados tivessem acesso ao inquérito do caso. Ele afirmou que irá entrar nesta segunda-feira com um recurso junto ao STJ (Superior Tribunal de Justiça) para conseguir ter acesso aos documentos. Quaresma deve ainda pedir a anulação da prisão de seus seis clientes.

Além de Bruno, Macarrão e Neném, estão presos por suposto envolvimento no caso a ex-mulher de Bruno, Dayanne Rodrigues do Carmo Souza, Sérgio Rosa Sales Camelo, Elenilson Vitor Silva, Wemerson Souza, o Coxinha, e Flávio Caetano Araújo. Um menos de 17 anos, primo de Bruno, também foi apreendido.

Eliza Samudio está desaparecida desde o início de junho. Segundo investigação da polícia, ela teria sido sequestrada e morta após insistir para que Bruno reconhecesse a paternidade de um menino, na época do crime, com quatro meses.

Bruno, Macarrão e Neném estão presos em uma penitenciária de segurança máxima, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. O goleiro está no pavilhão de triagem da prisão. Com 35 celas, com 6 m² cada, o local possui uma cama de concreto, colchão, pia, sanitário, além de um chuveiro. Nos primeiros 15 dias, o jogador não poderá tomar banho de sol.

 

R7

Notícias relacionadas

Estados liderados por bolsonaristas encabeçam mortes por covid-19; veja posição da Paraíba

Um estudo feito pela unidade de inteligência do portal Congresso em Foco mostra que os estados que mais votaram em Jair Bolsonaro no primeiro turno das eleições presidenciais de 2018…

PMJP autoriza aulas presenciais do Ensino Fundamental II e apresentações musicais

A Prefeitura de João Pessoa publicou novo decreto na noite de ontem(18) no Semanário Oficial. As novas medidas de enfrentamento e prevenção à pandemia de Covid-19 serão válidas desta segunda-feira…