Por pbagora.com.br
Foto: codecom / PMCG

Prefeito foi à Casa pessoalmente defender alternativa suplementar ao Plano Nacional de Imunização do governo federal para o Município

O prefeito Bruno Cunha Lima obteve uma importante vitória na manhã desta quarta-feira, 10. Levou em mãos para entregar à Câmara de Vereadores uma mensagem, pedindo autorização legislativa para Campina Grande aderir e firmar protocolo de intenções junto ao Consórcio Nacional de Municípios, que está viabilizando a compra, em larga escala, de vacina contra a Covid-19. O projeto de lei foi votado e aprovado na sessão ordinária, por unanimidade, e em tempo recorde. “Muito a agradecer a este gesto do Poder Legislativo, em sintonia com a situação emergencial provocada pela pandemia”, registrou Bruno, que fez a defesa da propositura na tribuna da Casa.

Na sessão, Bruno Cunha Lima esteve acompanhado do vice-prefeito Lucas Ribeiro e dos secretários Filipe Reul (Saúde) e Rosália Lucas (Desenvolvimento Econômico), além do procurador-geral do Município, Aécio Melo. Em plenário, após ser recebido pelo presidente Marinaldo Cardoso, Bruno fez questão de cumprimentar a todos os vereadores presentes, ao chegar no recinto.

Na prática, a partir de agora, a Prefeitura de Campina Grande poderá acelerar o processo de compra de vacinas para ser agregado ao Plano Nacional de Imunização do governo federal. O prefeito explicou que, de sua parte, o processo está sendo negociado com muito zelo, junto ao governo federal, no sentido de que uma ação não atrapalhe a outra.

A negociação da Prefeitura, por meio do consórcio, se dará diretamente com os laboratórios que produzem os imunizantes fora do escopo do Ministério da Saúde. “Exatamente por isso, o caráter suplementar”, observou Bruno Cunha Lima, ao deixar claro que não será tomada nenhuma iniciativa que se conflite com os planos e logística federal, optando-se sempre pela aquisição de outras vacinas validadas pela Anvisa.

Para Bruno Cunha Lima, o mais importante é que Campina Grande, mais uma vez, assume a liderança na gestão da pandemia, com foco em duas estratégias básicas para permitir que a cidade não tenha que optar por medidas extremas: vai aumentar o processo de imunização em massa de seus habitantes e intensificar a fiscalização, além de aprimorar o trabalho exitoso feito por sua rede de assistência à saúde às pessoas infectadas, com elevado grau de sucesso em termos de recuperação e vitória sobre a Covid-19.

 

Codecom / PMCG

Notícias relacionadas

Opinião: a pandemia mudou o mundo e fez o PT buscar novos caminhos para enfrentar Bolsonaro

A grande história do ser humano foi marcada, em momentos cruciais, com avanços científicos, tecnológicos e até mesmo guerras. E sim! O homem vive, na atualidade, essas três vertentes de…

João Azevêdo avalia como positiva candidatura de Huck à presidência em 2022

O governador João Azevêdo comentou na tarde desta segunda-feira (19) durante entrevista à Rádio Arapuan FM, o aceno que o presidente do Cidadania, fez à candidatura do comunicador Luciano Huck…