Aproveitando o que pode ter sido o último encontro oficial com governadores e prefeitos beneficiados pela segunda etapa do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva mandou alguns recados aos gestores, ontem, no Palácio do Planalto. Primeiro, Lula acenou com a possibilidade de que o projeto que deu musculatura para que Dilma Rousseff concorresse e vencesse a corrida presidencial deve migrar com a atual responsável, Miriam Belchior, para o Ministério do Planejamento, pasta que ela vai assumir a partir de janeiro. O presidente também cobrou mais organização para a liberação de verbas destinadas às obras em estados e municípios. Além disso, o petista alertou sobre o risco de surto de dengue em algumas regiões do Brasil.

De acordo com Lula, a segunda versão do PAC traz mais recursos em comparação com a primeira e, até por isso, os gestores precisam aprender a fazer projetos. “Não é a choradeira de um prefeito que vai fazer o dinheiro aparecer. É necessário aprender a fazer um projeto factível. Não percam tempo correndo atrás de emendinha parlamentar. Isso ajuda, mas precisa de algo mais estruturado. Portanto, só venham a Brasília quando tiverem o projeto pronto. O projeto é a condição sine qua non dessa relação”, afirmou.

A secretária executiva do PAC e futura ministra do Planejamento, Miriam Belchior, engrossou o coro de que é preciso facilitar os trâmites para que as regiões beneficiadas pelo programa possam colher os frutos mais rapidamente. Ela ressaltou que novas medidas estão sendo trabalhadas entre o governo e a Caixa Econômica Federal (CEF) para tornar essas tarefas menos árduas. Na próxima quinta-feira, Miriam faz um balanço dos últimos quatro anos do PAC, com a presença, pela primeira vez, de Lula.

Alertado pelo ministro da Saúde, José Gomes Temporão, sobre a eminência de surtos de dengue em vários estados com a chegada do verão (leia mais na página 11), o presidente abriu o discurso do evento no Planalto pedindo que os responsáveis por essas localidades promovam mutirões de limpeza e fiscalização contra o mosquito em lugares propícios para o surgimento de larvas do Aedes aegypti.

 

Folha online

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Áudio revela articulação de Bolsonaro para tirar líder do PSL

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) foi gravado nesta quarta-feira à tarde pedindo o apoio de deputados da legenda para destituir o líder do partido na Câmara, Delegado Waldir, que acabou…

Aguinaldo Ribeiro diz que momento é ideal para a entrega da Reforma Tributária ao Brasil

O relator da Reforma Tributária na Câmara e líder da maioria na Casa, deputado Aguinaldo Ribeiro (Progressistas) participou de um debate promovido pela Academia Brasileira de Ciências Contábeis (Abracicon) onde…