Aproveitando o que pode ter sido o último encontro oficial com governadores e prefeitos beneficiados pela segunda etapa do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva mandou alguns recados aos gestores, ontem, no Palácio do Planalto. Primeiro, Lula acenou com a possibilidade de que o projeto que deu musculatura para que Dilma Rousseff concorresse e vencesse a corrida presidencial deve migrar com a atual responsável, Miriam Belchior, para o Ministério do Planejamento, pasta que ela vai assumir a partir de janeiro. O presidente também cobrou mais organização para a liberação de verbas destinadas às obras em estados e municípios. Além disso, o petista alertou sobre o risco de surto de dengue em algumas regiões do Brasil.

De acordo com Lula, a segunda versão do PAC traz mais recursos em comparação com a primeira e, até por isso, os gestores precisam aprender a fazer projetos. “Não é a choradeira de um prefeito que vai fazer o dinheiro aparecer. É necessário aprender a fazer um projeto factível. Não percam tempo correndo atrás de emendinha parlamentar. Isso ajuda, mas precisa de algo mais estruturado. Portanto, só venham a Brasília quando tiverem o projeto pronto. O projeto é a condição sine qua non dessa relação”, afirmou.

A secretária executiva do PAC e futura ministra do Planejamento, Miriam Belchior, engrossou o coro de que é preciso facilitar os trâmites para que as regiões beneficiadas pelo programa possam colher os frutos mais rapidamente. Ela ressaltou que novas medidas estão sendo trabalhadas entre o governo e a Caixa Econômica Federal (CEF) para tornar essas tarefas menos árduas. Na próxima quinta-feira, Miriam faz um balanço dos últimos quatro anos do PAC, com a presença, pela primeira vez, de Lula.

Alertado pelo ministro da Saúde, José Gomes Temporão, sobre a eminência de surtos de dengue em vários estados com a chegada do verão (leia mais na página 11), o presidente abriu o discurso do evento no Planalto pedindo que os responsáveis por essas localidades promovam mutirões de limpeza e fiscalização contra o mosquito em lugares propícios para o surgimento de larvas do Aedes aegypti.

 

Folha online

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

PL de Vené proíbe taxa diferenciada por curso em inscrição para vestibular

Comissão do Senado aprova projeto de Veneziano que proíbe taxa diferenciada por curso, em inscrição para vestibular A Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado Federal (CE) aprovou o…

“Quando chegar a hora de dizer com quem vou ficar, eu vou dizer”, avisa Hervázio

Deputado estadual licenciando e atual secretário de Esportes do Governo da Paraíba, o socialista Hervázio Bezerra (PSB) lamentou, durante entrevista na tarde desta segunda-feira (19), o clima de crise que…