Os dois ataques feitos por atiradores em cidades dos Estados Unidos, neste fim de semana, foram lamentados pelo presidente Jair Bolsonaro, que voltou a defender uma política armamentista no Brasil para evitar que situações parecidas ocorram no país.

Segundo ele, “o Brasil é, no papel, extremamente desarmado”. “Lamento (os massacres) já aconteceu no Brasil também. Lamento. Agora, não é desarmando o povo que você vai evitar isso aí”, afirmou o presidente, na frente do Palácio da Alvorada.

Os ataques deste fim de semana aconteceram em El Paso (Texas), e em Dayton (Ohio), em um intervalo de 12 horas. No primeiro, às 14h do sábado (3/8) um atirador matou 20 pessoas e feriu 26. O segundo, às 2h deste domingo (4/8), deixou nove mortos e 16 feridos.

A polícia americana ainda investiga o que motivou a ação dos dois atiradores. No primeiro massacre, em El Paso, o assassino foi preso. O autor da chacina tem 21 anos e havia feito uma publicação de cunho racista horas antes do ataque em redes sociais. Já no segundo atentado, em Dayton, o assassino foi morto. Não foram divulgados detalhes sobre a sua identidade.

 

Redação com Correio Braziliense

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Vereador defende diálogo no PSB-PB e elogia as lideranças de RC e João Azevêdo

A polêmica envolvendo a dissolução do diretório estadual do PSB paraibano, adotada pelo presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, continua a movimentar os bastidores da política paraibana, enquanto há os…

Lideranças do PSB pregam diálogo para estancar crise no partido

Lideranças do PSB tentam estancar crise do partido na Paraíba e evitar dissabores nas urnas nas eleições 2020. O líder do governo estadual na Assembleia Legislativa, deputado Ricardo Barbosa (PSB),…