A dupla de parlamentares estaduais conhecidas por defenderem a ferro e fogo as ações do presidente da República Jair Bolsonaro se manteve em silêncio após o líder do executivo nacional remanejar verba, antes destinada ao Bolsa Família, para a comunicação. Atuantes nas redes sociais, Cabo Gilberto (PSL) e Wallber Virgolino (Patriota) não se expressaram sobre a manobra.

Em portaria publicada nesta quinta-feira (4), no Diário Oficial da União, foi feita a suspensão do repasse de R$ 83 milhões ao programa Bolsa Família e destina os valores para a comunicação institucional do governo federal.

A alteração ocorre em meio a uma crise sanitária que atinge de forma ainda mais grave famílias de baixa renda e que precisam dos recursos, principalmente, na Paraíba. Os bolsonaristas não se pronunciaram sobre o assunto em suas redes sociais.

Após denúncias de que o Governo Federal teria distribuído apenas 3% dos recursos destinados a novos pagamentos do programa para famílias nordestinas, o STF, através do ministro Marco Aurélio Mello, determinou a distribuição de forma igualitária dos recursos destinados ao Programa para todas as regiões.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Pedro evita polemizar imbróglio envolvendo Tovar, Ludgério e Bruno

Presidente estadual do PSDB na Paraíba, o deputado federal Pedro Cunha Lima evitou polemizar, durante entrevista nesta sexta-feira (03), o imbróglio envolvendo os deputados Manoel Ludgério (PSD), Tovar Correia Lima…

Eduardo Carneiro exige foco no setor produtivo para retomada da economia

O deputado estadual e pré-candidato à Prefeitura Municipal de João Pessoa tem reprovado a falta de interesse do prefeito da Capital, Luciano Cartaxo, em fortalecer o setor produtivo em tempos…