Por pbagora.com.br

A dupla de parlamentares estaduais conhecidas por defenderem a ferro e fogo as ações do presidente da República Jair Bolsonaro se manteve em silêncio após o líder do executivo nacional remanejar verba, antes destinada ao Bolsa Família, para a comunicação. Atuantes nas redes sociais, Cabo Gilberto (PSL) e Wallber Virgolino (Patriota) não se expressaram sobre a manobra.

Em portaria publicada nesta quinta-feira (4), no Diário Oficial da União, foi feita a suspensão do repasse de R$ 83 milhões ao programa Bolsa Família e destina os valores para a comunicação institucional do governo federal.

A alteração ocorre em meio a uma crise sanitária que atinge de forma ainda mais grave famílias de baixa renda e que precisam dos recursos, principalmente, na Paraíba. Os bolsonaristas não se pronunciaram sobre o assunto em suas redes sociais.

Após denúncias de que o Governo Federal teria distribuído apenas 3% dos recursos destinados a novos pagamentos do programa para famílias nordestinas, o STF, através do ministro Marco Aurélio Mello, determinou a distribuição de forma igualitária dos recursos destinados ao Programa para todas as regiões.

PB Agora

Notícias relacionadas

Pedro Cunha Lima critica gastos da gestão Bolsonaro com leite condensado

Após divulgação da informação de que o governo Bolsonaro teria gasto R$ 15 milhões com a compra de leite condensado, o deputado federal Pedro Cunha Lima, do PSDB, resolveu expor…

Galdino prevê consenso em eleição para vagas de Nabor e João Henrique na Mesa

Na próxima segunda-feira ( 31) a Assembleia Legislativa da Paraíba deverá retornar às atividades e de forma presencial realizar a votação que elegerá dois parlamentares para ocupar a 1ª secretaria…