ARMA SECRETA: PB Agora revela novidade no Blocão que estremece os bastidores da política paraibana

Major Fábio sobre aliança do PROS com PP-PT-PSC: “Seríamos uma força política quase imbatível”

Sintonizado com os bastidores políticos, o PB Agora destrincha uma nova tese que pode mudar os rumos da sucessão estadual de 2014. 

A ideia seria o apoio do Blocão (PT-PP-PSC) ao deputado federal Major Fábio, que preside na Paraíba o recém-criado PROS. Jovem policial militar reformado, completou 44 anos na semana passada e é considerado uma das maiores revelações da política paraibana nos últimos anos.

Na ausência de representantes dispostos a “sacrificar” os seus mandatos para uma difícil batalha pelo Governo do Estado em 2014, à tendência seria uma composição com o Major Fábio. O acordo, inclusive, já teria guarida em Brasília com a bênção do Palácio do Planalto, que anunciou na última quarta-feira (6) a formação do bloco PP/PROS com 57 deputados na Câmara Federal.

A união das siglas tem dois objetivos: aumentar o poder de negociação na Câmara, onde será a terceira maior bancada, atrás apenas de PT e de PMDB, elevando o cacife para negociar maior participação no governo Dilma.

Além do acordo nacional com o PP, o presidente do PROS na Paraíba, deputado Major Fábio, mantém um bom relacionamento tanto com o PT, quanto com o PSC, todos integrantes do blocão. E, dependendo das conversas, Major Fábio poderá representar a corrente política na condição de candidato ao governo em 2014.

""

Em conversa com a reportagem do PB Agora, o deputado comentou a possibilidade com entusiasmo.

“Quem é que não gostaria de ter o apoio de um ministro? A conversa com Aguinaldo não aconteceu ainda. Eu acho que a gente não pode ser tardio para o lançamento. A nossa candidatura já aparece em algumas pesquisas e podemos conversar com o Blocão sem problema. Tenho certeza que seríamos força política quase imbatível”, afirmou de maneira entusiasmada.

“A preço de hoje eu não abro mão desse pensamento de disputar o Governo do Estado pelo PROS, essa é a determinação da legenda, ou seja, a de ter candidatura própria, no entanto, esse é o meu pensamento hoje. Mas se eu ingressasse no Blocão eu iria propor como critério a aferição de pesquisas para a escolha do nome”, acrescentou.

Ele também justificou a importância de pesquisas para balizar a pré-campanha: "Foi desse jeito que Luciano Cartaxo virou prefeito de João Pessoa. Era citado com cinco pontos e venceu a eleição. Temos uma rejeição baixa e a experiência de mais de cinco anos na Câmara Federal".

Major Fábio revelou ter tido dificuldades para entrar no debate eleitoral até o momento.

"Não iniciei a minha pré-campanha porque não tinha sequer um partido. Não tive oportunidade de promover nenhum encontro no PROS ainda, mas estou disposto a ir à luta. Não serei candidato a deputado federal. O PROS terá candidato a governador", garantiu. 

Major Fábio obteve mais de 68 mil votos nas eleições de 2010 e assumiu o mandato em razão da vitória do tucano Romero Rodrigues à prefeitura de Campina Grande. O deputado tem sido um contundente crítico da gestão do governador Ricardo Coutinho (PSB).

Poderá ser a "arma secreta" do Blocão e tornar-se o fiel da balança em 2014.

Ytalo Kubitschek

PB Agora
 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

João Azevêdo nega falta de diálogo e deixa portas do Palácio abertas para a base: “Essa crítica não me cabe”

O governador da Paraíba João Azevêdo garantiu ter deixado as portas do Palácio da Redenção abertas para os deputados estaduais que fazem parte da sua base na Assembleia. De acordo…

MPF pede quebra de sigilo bancário de ex-prefeito no âmbito da Operação Andaime

No âmbito da Operação Andaime, deflagrada em 2015, o Ministério Público Federal (MPF) solicitou a quebra do sigilo bancário e fiscal do ex-prefeito de Santa Cruz (PB), Raimundo Antunes. De…