Por pbagora.com.br

Após não conseguir apresentar uma carta renúncia na tarde dessa segunda-feira (13), na Câmara Municipal de Bayeux, por conta da não aceitação por parte do presidente da Casa, vereador Inácio Andrade, o prefeito afastado do município Berg Lima (PL) enfim conseguiu protocolar a renúncia do cargo.

Agora, a política na cidade deverá passar por uma verdadeira reviravolta já que, com a renúncia, Berg impõe eleições indiretas no município.

O presidente da Casa tem 30 dias para convocar novas eleições que devem ocorrer em no mínimo 60 dias. Não se sabe ao certo se a pandemia da covid-19 pode modificar esse prazo.

Atualmente, o cargo de prefeito é exercido pelo presidente licenciado da Câmara Municipal, Jefferson Kita (Cidadania), que já declarou que poderá inclusive judicializar o caso.

“Por entender que será injustificável ocorrer duas eleições praticamente ao mesmo tempo. Existe jurisprudência nos tribunais superiores indicando esse entendimento”, disse o prefeito interino.

Com a renúncia, todos os processos contra Berg Lima, que tramitam no Tribunal de Justiça, serão remetidos para o primeiro grau.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

“Fizemos uma avaliação do quadro” revela Ruy sobre conversa com Zé

O deputado federal e pré-candidato a prefeito de João Pessoa, Ruy Carneiro (PSDB), revelou, nesta sexta-feira (7), uma conversa informal com o senador José Maranhão (MDB), onde, apesar da informalidade, os…

Ainda sem líder, oposição na ALPB se reúne na próxima semana para definir comando

Ainda sem líder e sem vice-líder, a oposição na Assembleia Legislativa da Paraíba ainda procura um líder para chamar de seu. A expectativa é de que na próxima semana a…