Por pbagora.com.br

 O vereador Benilton Lucena (PT) lamentou a incompreensão por parte de alguns trabalhadores em educação da rede municipal de ensino da Capital, quanto ao posicionamento por ele manifestado na Câmara Municipal, em relação à greve que já entrou em sua segunda semana. “Em nenhum momento me posicionei contra a categoria, com a qual guardo profunda identidade, exaustivamente demonstrada em meus mandatos” esclareceu.

 

Nesse sentido, ao usar a tribuna, ele destacou ter sido o responsável ontem pela reabertura do diálogo entre Prefeitura e Sindicato, mostrou­se confiante quanto a um avanço nas negociações e invocou o bom senso com vistas a encontrar uma solução para o problema que atenda a ambas as partes.

 

A renovação pela edilidade da proposta de 3% de reajuste salarial e formação de Comissão para avaliar os demais itens da pauta de reivindicações serão discutidas pelos professores durante assembleia a ser realizada na próxima segunda­feira. Dois dias depois, ocorrerá uma audiência pública na Câmara de Vereadores.

 

Identidade com educação

 

Professor por formação e diretor do Sintem­JP, Benilton respondeu à pecha de traidor por alguns dos presentes à sessão, elencando uma série de leis decorrentes de projetos seus como vereador, voltadas ao segmento, a exemplo da escolha de diretores e vice­diretores dos estabelecimentos escolares, criação nessas unidades públicas e privadas de espaço apropriado para amamentação e implantação da responsabilidade educacional no município de João Pessoa, dentre outras.

 

Por fim, ele negou qualquer “articulação” entre o movimento paredista do magistério com eleições para a diretoria do Sindicato que representa a classe, até por que o atual presidente Daniel de Assis encontra­se no exercício de mandato para o qual foi reconduzido há menos de dois anos, com 81 dos votos válidos apurados entre os filiados.

Assessoria

Notícias relacionadas

Eleições da Mesa Diretora da ALPB e de mais 20 estados entram na mira da PGR

Membros da mesa diretora das casas legislativas não podem ser reconduzidos na mesma legislatura, opina PGR O procurador-geral da República, Augusto Aras, propôs ações diretas de inconstitucionalidade (ADIs) ao Supremo…

Pazuello admite vírus mutável capaz de contaminar 3 vezes mais

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, admitiu que diversas cepas do coronavírus estão no Brasil e informou que é devido a elas que casos de covid-19 vem subindo em locais…