Por pbagora.com.br

Bastante pacata, como de costume, a sessão ordinária das quintas-férias na Assembleia Legislativa da Paraíba de hoje mais uma vez foi marcada por pouca movimentação, todavia, com um fato inusitado.

É que ao final do expediente, quando o deputado Janduhy Carneiro (PTN), chegava às dependências da Casa para tentar fazer uso da palavra, ele acabou, literalmente, sendo barrado e impedido de falar pelo deputado João Gonçalves (PSD), que era quem presidia os trabalhos e havia acabado de declarar a sessão como encerrada por falta de quórum.

Janduhy chegou a Casa, por volta das 10h30, com o dedo em riste, pedindo para fazer um pronunciamento. Ele explicou que estava atrasado porque cumpria uma visita oficial, representando o parlamento estadual, na Agencia Reguladora da Paraíba.

João Gonçalves, todavia, disse que não era vidente para descobrir que existiam colegas nos corredores da Casa se dirigindo para o plenário.

“Não sou vidente para saber quem estava chegando ao corredor”, disse João, explicando que só encerrou a sessão porque havia apenas quatro parlamentares em plenário.

Ele fez ainda um apelo para que as visitas oficiais não sejam agendadas nos horários das sessões, para que, episódios dessa natureza não voltem a acontecer.

Já Carneiro disse que sempre é assíduo na Casa e que ficou cumprindo a missão oficial até às 10h da manhã, calculando que daria tempo para chegar até o plenário.

Márcia Dias, com informações de Henrique Lima


PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Análise – Sucessão: os prós e os contras em torno de Edilma, a escolhida pré-candidata pelo critério do cunhadismo

Como se não bastasse as derrotas que o seu grupo político vem acumulando nas últimas eleições, o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PV), achou por bem de apostar no…

Assessor do deputado Cb Gilberto, Cb Rui é preso suspeito de agredir mulher, diz site

Cabo Rui, que atua como assessor do deputado estadual Cabo Gilberto, teria sido preso na madrugada deste sábado (1º), após ser autuado na Lei Maria da Penha. A informação foi…