A Paraíba o tempo todo  |

Bancada de oposição exige que demissões em massa de pro-tempore vire CPI na Assembleia Legislativa

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Se depender da bancada de Oposição na Assembléia Legislativa, o governo Maranhão III passará pelo primeiro mal estar da gestão. Será submetido a uma Comissão Parlamentar de Inquérito com o objetivo de investigar as denúncias de demissões em massa de prestadores de serviço (pro-tempore) dos quadros do Estado.

As denúncias em torno das demissões em massa foram a principio, denunciadas pelo deputado Lindolfo Pires (DEM), que constatou, em Sousa, a demissão de 60 pro-tempores do Hospital da cidade.
Em um calculo mais aprimorado, estima-se que aproximadamente 18 mil funcionários já foram exonerados desde a posse do governador José Maranhão na Paraíba.

Apesar de uma equipe de secretários ter desmentido as demissões no Maranhão III, em audiência na AL, a Oposição revela que a cada dia mais denúncias chegam e por isso devem ser investigadas.

Atualmente, a bancada de Oposição é maioria na AL e conta com 20 deputados, no entanto, para que uma CPI seja instalada a bancada necessita apenas de 12 assinaturas e de um fato consolidado. Ambos a oposição já tem.
 

 

PB Agora

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe