A Associação dos Comerciantes do Maior São João do Mundo – ACMSJM viu como excelente a ideia da pré-candidata à Prefeitura de Campina Grande, Ana Cláudia Vital, de criação de um auxílio emergencial para as pessoas que dependiam da realização São João de Campina Grande e que, por conta do adiamento da festa, ficarão sem dinheiro neste mês de junho.

Ana Cláudia sugeriu que a Prefeitura de Campina Grande utilize parte dos recursos federais que está recebendo por transferência direta para investimento em ações de combate e convivência com a pandemia do coronavírus e destine um auxílio que ela sugeriu se chamar “Nosso São João”, de R$ 500, em parcela única, a trabalhadores que atuam no evento campinense, para garantir o São João destas pessoas.

Esta semana, Ana Cláudia participou de outras reuniões remotas, com membros da associação e com outros trabalhadores que atuam no São João, para a elaboração final de uma proposta que o vereador Galego do Leite (Podemos) está apresentando na Câmara Municipal.

“A ACMSJM informa que, fruto de algumas conversas online conosco e com outros representantes dos trabalhadores do São João, a pré-candidata à Prefeitura de Campina Grande Ana Cláudia Vital vai levar à Câmara Municipal de Campina Grande um Projeto intitulado ‘Nosso São João’, visando beneficiar os trabalhadores do Maior São João do Mundo. Entre eles, os comerciantes. Esperamos que seja aprovado o Projeto e que a PMCG o coloque em prática. Trata de uma ajuda emergencial de R$ 500,00 em cota única, até dia 24 de junho de 2020, que seria oriunda das transferências Federais para o enfrentamento da Pandemia”, diz nota da entidade.

O representante dos comerciantes, Lucinei Cavalcanti, presidente da ACMSJM, participou das conversas online e disse que apoia a medida, para amenizar os impactos da pandemia na vida dos comerciantes e demais trabalhadores do São João. “Parabenizamos Ana Cláudia pela iniciativa e esperamos que a Câmara Municipal aprove e a Prefeitura coloque em prática tal ajuda emergencial para os comerciantes e trabalhadores do São João”, disse Lucinei Cavalcanti, entusiasta e apoiador do Projeto intitulado ‘Nosso São João’.

O auxílio beneficiaria as pessoas em situação de maior vulnerabilidade social, que trabalham na festa todos os anos, a exemplo de catadores de resíduos, costureiras que trabalham para as quadrilhas, os contratados temporariamente no período do evento para fazer a limpeza do Parque do Povo, músicos e técnicos de som e luz que atuam nos trios de forró e nas pequenas bandas, comerciantes fixos, ambulantes de bebidas e de milho cozido, dentre outros.

Assessoria de Imprensa

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Live de Ruy Carneiro debate atração de investimentos para João Pessoa

Iniciando sua série de lives no Instagram, o pré-candidato à prefeitura de João Pessoa Ruy Carneiro conversou nesta quarta-feira (8) com o consultor empresarial português Rui Coelho sobre o projeto…

Prefeito de Araruna nega ter coagido servidores a participarem de live da gestão

Após um áudio em que supostamente o prefeito de Araruna, Vital Costa, obriga servidores e prestadores de serviço a participarem de lives promovidas pela gestão viralizar nas redes sociais, o…