A Paraíba o tempo todo  |

Assegurando presença no pleito de 2014, PTB quer vaga na majoritária

Com chances ‘zero’ de ficar de fora do pleito de 2014, PTB não define cargo, mas adianta: estará na majoritária

Senado, Governo ou vice-governadoria. Esses são os três cargos que o ex-senador Wilson Santiago, que atualmente preside o PTB da Paraíba, não descarta disputar nas eleições estaduais de 2014. Apesar de ter como proposta inicial a disputa pela cadeira no Senado da República, já que ocupou por quase um ano o mandato no Congresso Nacional, em 2011, o ex-senador começa a ser cotado como opção para disputar o Governo do Estado, como cabeça da chapa majoritária, e já não repele a possibilidade.

Lançado como candidato ao Governo por algumas forças políticas, a exemplo do deputado Carlos Batinga, do PSC, como possível candidato do blocão nas eleições do ano que vem, o dirigente ganha mais popularidade dia após dia e avisou que sua decisão dependerá da vontade das ruas.
“O meu desejo é atender a viabilidade da grande maioria da população e compor uma chapa que vise a construção de um projeto em favor do futuro da Paraíba”, avisou.

A vice-governadoria seria a terceira e última opção do ex-senador, que apesar de ser remota, também não é colocada como uma possibilidade impossível de ser concretizada, dependendo da composição das chapas e das conjecturas firmadas.

Mostrando consciência de que entende que um partido sozinho não vai a lugar nenhum, o ex-senador ainda deixou as portas do PTB abertas para qualquer possibilidade de composição em 2014, seja ela com setores da oposição, ou até mesmo com o Governo Ricardo Coutinho, que disputará a reeleição e que recebeu elogios por parte do dirigente.

“Vamos conversar com A, B ou C, ou seja, com todos, não fechamos as portas pra ninguém, não tenho inimizade com ninguém, vamos conversar, combinar, pois sozinho ninguém faz nada, na Paraíba partido político sozinho não vai para lugar nenhum, não tem como montar estrutura, a preço de hoje não existe essa possibilidade, todos os partidos tem que fazer composição e nós iremos buscar essas composições”, asseverou.

Apesar de ter um carinho especial pela cadeira do Senado, a qual chegou bem perto, saindo terceiro colocado nas eleições de 2010, Santiago prefere não assimilar a disputa política com um desejo pessoal.

“Nunca na política devemos decidir pelo coração, a política é o desejo do povo”, disse.

Além de ser cotado como candidato ao Governo pelo blocão formado por PSC/PP/PT, Santiago também já recebeu a paquera do PSB, através do presidente da sigla, Edvaldo Rosas, que não escondeu o interesse em agregar o dirigente ao bloco de situação no Estado.

O PMDB, que tem como pré-candidato ao Governo do Estado o ex-prefeito Veneziano Vital também não fechou as portas para Santiago, sinalizando que pode abrir vaga para o PTB disputar a senatoria em 2014.

Com o ‘passe’ em alta na bolsa de aposta e como o martelo das composições só será batido em junho de 2014, o PTB aproveita 2013 para correr por fora e agregar aliados e unir forças.



Márcia Dias


PB Agora

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe