Por pbagora.com.br

Além da construção do Espaço Cultural José Lins do Rego, o 1º governo do professor Tarcísio de Miranda Burity (falecido há sete anos) também foi marcado pela valorização da Orquestra Sinfônica da Paraíba. Conhecido apreciador da música erudita, por conta de sua sensibilidade artística, ele restaurou a OSPB, que estava desativada quando assumiu o poder, em 1979.

Homenagem post-mortem

Fundada em 1945 pela Sociedade de Cultura da Paraíba, a Sinfônica estava reduzida a uma simples orquestra de cordas. Burity investiu em parcerias com a UFPB e na contratação de músicos renomados, como o maestro Eleazar de Carvalho e o violinista francês Aldo Parisot, colocando a OSPB entre as três melhores orquestras do Brasil, no começo dos anos 1980.

Burity: gravação em CD

O presidente da Funesc e filho do ex-governador, Maurício Burity (na foto acima), me disse que as partituras das músicas clássicas compostas pelo pai dele, sob o pseudônimo artístico T. Virgilius, serão gravadas em breve por músicos da Orquestra Sinfônica, num CD.

Nova obra literária

Até o final do ano, a mãe dele, professora e escritora Glauce Burity, lançará mais um livro, desta vez sobre a história do ex-interventor federal no Estado após a Revolução de 1930, Antenor Navarro.

Invadindo quartel do Exército

Formado em Engenharia, ele foi um dos principais líderes civis da Revolução de Trinta na Paraíba. Logo após o assassinato do então presidente João Pessoa, juntamente com José Américo de Almeida e os tenentes Agildo Barata Ribeiro, Juracy Magalhães, Jurandir Mamede e Juarez Távora, tomou de assalto o 22º Batalhão de Caçadores do Exército Brasileiro, atualmente chamado de 15º Regimento de Infantaria Motorizada (Batalhão Vidal de Negreiros), localizado no bairro de Cruz das Armas.

Fatalidade no mar

Antenor Navarro foi nomeado naquele mesmo ano como interventor por Getúlio Vargas, e seu secretário de finanças era o então tenente Ernesto Geisel (que viria a ser general e tornar-se Presidente da República, escolhido bionicamente pela Ditadura Militar, em 1978). Ficou no cargo até 1932, quando morreu em um acidente de hidroavião ocorrido durante uma viagem, no litoral da Bahia, na companhia de vários amigos de governo.

O reinício de Camará

O secretário de Recursos Hídrico e Meio Ambiente, Francisco Jácome Sarmento, me disse que o Estado aguarda somente uma liberação técnica do Governo Federal para iniciar o trabalho de reconstrução da barragem de Camará, localizada no município de Alagoa Nova. A área a ser restaurada será de apenas 100 metros (um terço da obra original), erguida da mesma maneira que a anterior, em CCR (Concreto Compactado a Rolo).

Reforçando a estrutura

Outras obras de segurança também serão executadas nas demais partes da estrutura que restou em pé, após o arrombamento da barragem, ocorrido no inverno de 2004. Até setembro as obras de restauração e reforço estrutural serão iniciadas, segundo informou o secretário.

Fibra óptica de JP a CG

Ele também me disse que a rede de fibra óptica ligando João Pessoa a Campina Grande, que está sendo implantada ao longo da margem esquerda da duplicada BR-230, estará totalmente funcionando até o próximo mês de outubro.

Cirurgias via computador

A rede será utilizada para transmissão de cirurgias ao vivo, onde os médicos poderão assistir através da tela dos seus computadores e participar de qualquer operação que esteja sendo realizada por seus colegas de trabalho e profissão em uma ou na outra cidade.

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Gestão de João Azevêdo tem 47% de aprovação em JP; Bolsonaro tem 42%

Em pesquisa do RedeMais/Instituto Opinião em João Pessoa, o governador da Paraíba, João Azevêdo, tem a gestão aprovada por 47,4% dos pessoenses. Já a aprovação do presidente da República, Jair…

Levantamento revela queda de candidatos eleitos ligados a polícias e forças armadas

Embora as Eleições 2020 tenham registrado um número recorde de candidaturas de militares, o resultado das urnas mostra que eles não tiveram tanto sucesso quanto em 2016. Dados do Tribunal…