Aproximadamente 25% das áreas consideradas de risco da cidade de João Pessoa estão insalubres e 90% das mortes de animais no mundo acontecem em rodovias. Além disso, cerca de sete das 27 comunidades de João Pessoa oferecem pouca ou nenhuma condição básica de moradia. Chatuba, Porto do Capim, Bananeiras, São Geraldo, Ari Barroso, Beira da linha e Maria de Nazaré são os locais que estão com altos índices de insalubridade.

 

Entre as soluções apontadas estão a construção de um calçamento e fazer um tratamento de esgoto nestas regiões. Estes são resultados do estudo publicado pelo livro “Direito & Meio ambiente”, lançado oficialmente no dia 31 de agosto, durante o aniversário dos 41 anos de fundação da Academia Paraibana de Letras Jurídicas. Ele foi obtido a partir das pesquisas dos alunos da pós-graduação em Auditoria e Perícia Ambiental e reunidos pelo coordenador do curso, o advogado Boisbaudran Imperiano. Um dos capítulos é dedicado a um estudo sobre João Pessoa e foi elaborado pela pesquisadora Lorena Gonçalves, que trouxe os resultados acerca das áreas de risco da capital paraibana. Formada em Engenharia Ambiental, Lorena explica que o estudo pode servir para a Prefeitura de João Pessoa (PMJP) aprimorar o plano de saneamento básico das áreas estudadas. A pesquisa foi desenvolvida a partir de sua monografia de conclusão do curso, iniciada no final do ano de 2016 e concluída em 2017. A partir do conteúdo desta monografia, um artigo foi construído especialmente para esse livro, no começo de 2018.

 

A pesquisa apontou que os ambientes eram insalubres e utilizou como base informações do Censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), realizado no ano de 2010 para poder compor os indicadores de salubridade. Os indicadores incluem: drenagem urbana, abastecimento de água, esgotamento sanitário, controle de vetores, indicadores socioeconômicos e resíduos sólidos.

 

Redação

 


Certificado digital mais barato para advogados e contadores. Clique e saiba como adquirir

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Adriano Galdino recebe título de cidadão pessoense e Medalha Epitácio Pessoa

O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), Adriano Galdino, recebeu, nesta segunda-feira (21), o título de cidadão pessoense e a Medalha Epitácio Pessoa, durante sessão solene realizada em conjunto…

Já são três os secretários de Romero que miram disputa pela PMCG

A disputa eleitoral da Prefeitura Municipal de Campina Grande em 2020 deve dividir a base do prefeito Romero Rodrigues (PSD). Pelo menos três secretários de Romero garantem que são pré…