Apta: coordenadora da Funasa, Ana Claudia deixa PMN, se filia ao PMDB e vai marchar ao lado de Vené em 2014

A coordenadora da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) na Paraíba, Ana Cláudia Vital do Rego, deixou o PMN para se filiar no PMDB. A filiação aconteceu no sábado (05), último dia de troca de partido permitido pela Justiça Eleitoral para quem pretende disputar algum cargo eletivo nas eleições de 2014.

A ex primeira dama de Campina Grande no entanto, nega que seja candidata a deputada federal em 2014, ou até mesmo disputar um mandato na Assembleia Legislativa conforme foi especulado pela imprensa. Ela garante que chega no PMDB apenas com o objetivo de somar forças e fortalecer o partido na cidade. Ana Claudia disse que agradecia a lembrança dos amigos que desejam vê-la candidata mas seus planos no PMDB são outros.

Ela enfatizou que o PMDB tem bons nomes para disputar a Câmara Federal e citou como exemplo a deputada Nilda Gondim que vai buscar a sua reeleição. “Dona Nilda é candidata natural à reeleição. Ela está fazendo um grande mandato, é uma pessoa muito querida na Câmara Federal e, por conseguinte, é a candidata natural à reeleição Não tenho pretensões e tudo isso a gente deixa para 2014” enfatizou.

Ex-secretária de Interiorização de Campina Grande no governo de José Maranhão, Ana Claudia surge como uma das lideranças futuras do PMDB que poderão testar o nome nas urnas em pleitos futuros.
– Eu tive oportunidade de ao lado do meu marido ser primeira dama de Campina Grande durante oito anos e a gente acaba se envolvendo na atividade política partidária, com a atividade política em si que é de servir – afirmou Ana Cláudia.

A relação de Ana Claudia com o PMN não estava muito agradável. O partido que nas últimas eleições municipais fez parte do bloco que apoio a candidatura do PMDB, aderiu ao prefeito Romero Rodrigues.

Ana destacou eu manteve contato telefônico na semana passada com a presidente do PMN Lídia Moura, onde a comunicou sua saída da legenda e ingresso no Partido da Mobilização Democrática Brasileira (PMDB) que tem como pré-candidato a governador Veneziano Vital do Rêgo.

“Liguei para Lídia e numa conversa amigável, expliquei os motivos as saída da legenda. Não sei ainda se serei ou não candidata no ano que vem, mas se for serei para deputada estadual.”

 

Ana Cláudia agradeceu as inúmeras manifestações de carinho ao seu nome, onde lembrou que isso se deve em muito as ações que promoveu por oito anos como primeira-dama de Campina Grande, como a Casa do Artesão no São João, a festa dos dia das Mães, as ações sociais em prol das crianças, da sua passagem pela Secretaria de Interiorização da Paraíba, como pela sua gestão atual afrente da Funasa na Paraíba.

 

Recentemente ela falou decisão de Lídia Moura, de apoiar ao governo de Romero Rodrigues (PSDB). Na ocasião, Ana Claudia alegou que não foi consultada na decisão da direção do partido de apoiar o governo do PSDB em Campina Grande.

– É uma postura um tanto quanto complicada – disse Ana Cláudia. – Existem algumas situações que posteriormente não tenho como compactuar. Se eu perceber que as decisões do partido estão fugindo daquilo que foi um atrativo para minha filiação, pode ser que eu venha sair ou não”frisou na ocasião.
A saída de Ana Claudia foi a segunda perda do PMN de Campina Grande. No último sábado, o vereador Rodrigo Ramos também deixou o partido para ingressar no Solidariedade presidido pelo deputado Benjamim Maranhão.

Saindo do campo da política Ana Claudia destacou as ações que a Fundação Nacional de Saúde tem realizado em prol da Paraíba. Segundo ela, a FUNASA tem liberado quase que diariamente recursos para execução de projetos que tem ajudado a aumentar a qualidade de vida da população paraibana. Segundo ela, a Fundação os projetos aprovados tem como objetivos o controle de qualidade da água, combate a doença de Chagas, esgotamento sanitário, perfuração sanitária, ações de abastecimento de água, construção de cisternas, entre outros planos municipais de saneamento básico.

Ela destacou que muito a honrou saber que a superintendência na Paraíba conseguiu obter o melhor desempenho entre as fundações no Brasil, com 2 mil cisternas empenhadas que garantem por unidade 16 mil litros de água para cada família beneficiada que pode com cada cisternas manter uma reserva de água por 8 meses. “Estive em Brasília na semana passada na reunião com o presidente Gilson no qual mostrei como anda bem a seleção de pré-seleção projetos do PAC 2, mostrando nosso trabalho junto aos prefeitos para a elaboração de projetos e a quantidade de projetos concluídos”. Ana garantiu ainda que será lançado ainda esse ano duas novas portarias para serviços de saneamento e habitação para os municípios paraibanos.

Severino Lopes

PBAgora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

2020: deputado aliado de João defende a unificação da oposição em CG

Pré candidato a prefeito de Campina Grande, o deputado estadual Inácio Falcão (PCdoB), defendeu, nesse fim de semana, a unificação da oposição para enfrentar o candidato a ser apresentado pelo…

Julian pede para Moacir deixar o PSL: “Eu ajudo ele a sair. É um zero negativo”

A briga interna dentro do PSL paraibano parece não ter fim e mais uma vez o deputado federal e presidente estadual do PSL, Julian Lemos foi enfático ao pedir que…