Por pbagora.com.br
Vivendo um verdadeiro tsunami partidário ao trocar o PT pelo PSD, o prefeito de João Pessoa Luciano Cartaxo que nesta quinta, 17, oficializou desligamento dos quadros do partido do ex-presidente Lula, foi questionado pela imprensa como será a partir de agora o seu relacionamento com a presidenta Dilma Rousseff (PT) que em âmbito federal enfrenta uma grande quantidade de denuncias, sob a qual ronda a possibilidade de impeachment.
 
Com uma fala bastante serena, Luciano Cartaxo revelou esperar que a sua posição política não prejudique as questões administrativas da cidade.

“Nós vamos manter uma relação institucional com o Governo Federal, com a presidente Dilma, tratando as questões de interesse da cidade de João Pessoa, os projetos que nós apresentamos junto ao Governo Federal, nós vamos continuar acompanhando passo a passo e não acredito sinceramente que uma questão partidária possa influenciar uma cidade e uma população como a de João Pessoa. Até por que esse não é o perfil da presidente Dilma e para ser verdadeiro não é esse o perfil do PT”, explicou."Estamos aqui para deixar claro que essa decisão de se filiar ao PSD tem como razão fundamental a cidade de João Pessoa. Não queremos deixar que absolutamente nada possa prejudicar a nossa cidade", argumentou.

ESCANDALOS: Cartaxo alfinetou os rumos trilhados pela gestão da presidente Dilma: “Não podemos perder um minuto sequer dando explicações de atos que não tem nada a ver com a cidade de Joao Pessoa. Não podemos ser penalizados por erros de terceiros”, acrescentando que “Tenho sido abordado nas ruas, pelo povo, pelas pessoas, e pela imprensa a respeito do que tem ocorrido nacionalmente e, quero deixar claro, que não podemos perder um minuto sequer dando explicações de fatos que efetivamente não tem tido nada haver com a cidade de João Pessoa”, disse.

 REAÇÃO NEGATIVA: O deputado estadual Frei Anastácio classificou a saída do prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, do PT de um ato de oportunismo pessoal.""

“Ele foi para um novo partido, depois da certeza de que não tem nenhuma chance de apoio do governador Ricardo Coutinho nas eleições do próximo ano. Com isso, está indo para os braços de Cássio Cunha Lima em busca de alguma chance de reeleição”, disse o deputado estadual Frei Anastácio (PT), que está em Brasília num encontro nacional representando a Assembleia Legislativa.

Anastácio continuou com o seu desabafo. “Ele nunca foi um petista de verdade. Apenas usou a legenda para seus projetos pessoais”, afirmou o deputado.

“Em minha opinião, ele tomou uma posição covarde. No momento em que o partido mais precisa da posição dele como liderança, ele simplesmente dar um chute em toda uma história conseguida com ajuda da legenda e ainda tem a “cara de pau” de citar a crise nacional como motivo”, disparou.



PB Agora

Notícias relacionadas

Wallber freia tese de Cabo Gilberto sobre coalizão com PSDB para 2022

O deputado estadual Walber Virgolino, que é o atual presidente do Patriotas na Paraíba, puxou o freio do colega de bancada, o deputado estadual Cabo Gilberto (PSL) e frustrou a…

Lindolfo Pires retorna à ALPB após Edmilson Soares pedir licença de 121 dias

Após o deputado estadual Edmilson Soares protocolar pedido de licença da Assembleia Legislativa da Paraíba, o suplente Lindolfo Pires retornou à Casa de Epitácio Pessoa. A licença de Edmilson será…