Por pbagora.com.br

Flagrado em vídeo supostamente recebendo propina de empresário, preso e afastado do cargo de prefeito. Berg Lima, prefeito de Bayeux parece ter aprendido e alição e garante que não deixará que um único erro possa manchar sua história política.

Após ficar 17 meses afastado do mandato, o gestor voltou a Prefeitura Municipal de Bayeux esta semana. Ele ainda enfrenta um processo de cassação de seu mandato que tramita na Câmara do município, mas enquanto a decisão não é tomada pelo plenários daquela Casa parlamentar, Berg Lima tenta trazer um clima de normalidade a cidade.

O prefeito disse em entrevista que pretende evitar tratar pessoalmente com servidores do município e que deixará esta responsabilidade para os responsáveis de cada pasta. “Quem vai fazer conversas administrativas são os responsáveis por cada setor. Vou evitar qualquer tipo de diálogo, preservando exatamente a lisura no procedimento administrativo”, avisou.

Berg foi preso em uma ação do Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público da Paraíba (MPPB). Ele foi flagrado, em vídeo, recebendo R$ 3,5 mil de um empresário fornecedor da prefeitura de Bayeux. O pagamento, segindo o MPPB, seria para Berg liberar ao empresário o crédito de R$ 77 mil referente a um contrato celebrado na gestão anterior.

 

PB Agora

 


Veja como adquirir a certificação digital para pessoa física sem burocracia

 

Notícias relacionadas

Eleições da Mesa da ALPB e de mais 20 estados entram na mira da PGR

Membros da mesa diretora das casas legislativas não podem ser reconduzidos na mesma legislatura, opina PGR O procurador-geral da República, Augusto Aras, propôs ações diretas de inconstitucionalidade (ADIs) ao Supremo…

Ruy e Efraim defendem valor de R$ 600 para nova rodada do Auxílio Emergencial

O deputados federais Efraim Filho e Ruy Carneiro tornaram público, em entrevista nesta terça-feira (2), que defendem o retorno do pagamento do Auxílio Emergencial. O governo federal realizou o pagamento…