Por pbagora.com.br

O Partido Progressista fez um gesto em prol do Governo João Azevêdo ainda antes do carnaval, colaborando com os votos que faltavam para aprovar o projeto que criava a Fundação PB Saúde na Assembleia Legislativa da Paraíba e acabou levantando especulações sobre adesão à bancada governista. Desde então especula-se se o partido irá ou não aderir ao Governo.

A deputada estadual Doutora Paula, que retomou o mandato nesta quarta-feira (04), deu a senha e acabou revelando que a decisão de permanecer na oposição ou não está na dependência do aval do deputado federal Aguinaldo Ribeiro (PP), a quem classificou como chefe maior. Ela disse que está animada com o retorno dos trabalhos, mas que o posicionamento político vai depender do seu líder maior.

“A decisão tem que ser do nosso chefe maior, politicamente falando, que é Aguinaldo Ribeiro. Nós estamos conversando e aguardando a posição de Aguinaldo. Nós seguiremos o que Aguinaldo decidir, isto é, todo um colegiado que precisa ser consultado, que a decisão final será de todos nós”, ressaltou.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Guia eleitoral de Boulos une depoimentos de Lula, Ciro, Marina e Dino. Assista!

Programa eleitoral exibido na noite de sábado (21) na cidade de São Paulo mostrou depoimentos de apoio a Guilherme Boulos (Psol) de quatro lideranças da esquerda: Lula (PT), Ciro Gomes…

Bruno revela lista de secretarias inegociáveis em sua gestão em CG

Prefeito eleito de Campina Grande foi sabatinado no Programa Ideia Livre, da TV Itararé O prefeito eleito Bruno Cunha Lima (PSD),  de Campina Grande, concedeu entrevista na noite desta terça-feira,…