O Partido Progressista fez um gesto em prol do Governo João Azevêdo ainda antes do carnaval, colaborando com os votos que faltavam para aprovar o projeto que criava a Fundação PB Saúde na Assembleia Legislativa da Paraíba e acabou levantando especulações sobre adesão à bancada governista. Desde então especula-se se o partido irá ou não aderir ao Governo.

A deputada estadual Doutora Paula, que retomou o mandato nesta quarta-feira (04), deu a senha e acabou revelando que a decisão de permanecer na oposição ou não está na dependência do aval do deputado federal Aguinaldo Ribeiro (PP), a quem classificou como chefe maior. Ela disse que está animada com o retorno dos trabalhos, mas que o posicionamento político vai depender do seu líder maior.

“A decisão tem que ser do nosso chefe maior, politicamente falando, que é Aguinaldo Ribeiro. Nós estamos conversando e aguardando a posição de Aguinaldo. Nós seguiremos o que Aguinaldo decidir, isto é, todo um colegiado que precisa ser consultado, que a decisão final será de todos nós”, ressaltou.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Covid-19: João e governadores do NE discutem plano de trabalho conjunto

O governador João Azevêdo participou, nesta quarta-feira (1), de videoconferência com os demais governadores do Nordeste e representantes do Comitê Científico do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável do Nordeste (Consórcio…

Julian lamenta instabilidade em posicionamento de Bolsonaro

O deputado federal Julian Lemos, do PSL, elogiou o segundo pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) veiculado em rede nacional, na noite de ontem, apesar de considerar que faltou…