Por pbagora.com.br

O deputado federal Julian Lemos, que segue na base do Governo, defendeu a ação do Supremo Tribunal Federal (STF) em autorizar operação da Polícia Federal de enfrentamento às fake news, realizada nesta quarta-feira (27), Para Julian, o STF não agiria sem a existência de fatos que comprovam a necessidade da operação.

O parlamentar revelou que já foi alvo de ataques que, supostamente, tiveram origem no gabinete de um dos filhos do presidente da República, o também deputado federal Eduardo Bolsonaro. “Inventam, destroem sua reputação, atacam você. Quando eleito, pensei que seria atacado por adversários e nunca fui”, afirmou Lemos.

Julian lembrou que é preciso separar o que são fake news do livre direito à expressão e garantiu que jamais viu Bolsonaro se posicionar em favor da realização de ataques por falsas acusações. “Tenho que ser justo. Agora, o grupo que o cerca hoje, capitaneado pelos filhos dele, fazem, atacam. Mas dizer que o presidente faz parte desse grupo, não faz”, garantiu o deputado.

Lemos defendeu o combate as fake news e acrescentou que a disseminação de notícias falsas é prejudicial ao país. “Isso tem que acabar. Não vai nos levar a lugar nenhum”, concluiu.

 

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Opinião: a disputa pela PMJP e a indefinição sobre encarar a cruz do confronto ou apostar na espada das propostas

Faltam pouco mais de 20 dias para a realização das eleições municipais e cada dia é precioso em busca de conquistar novos votos e apoiadores, sobretudo na capital paraibana que…

Ibope: rejeição a Ricardo Coutinho cresce 10% em relação à pesquisa anterior

O ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, candidato à Prefeitura Municipal de João Pessoa, continua líder na rejeição do eleitorado pessoense na disputa, de acordo com a segunda pesquisa divulgada nesta…