Por pbagora.com.br

O secretário de Estado da Receita, Anísio Neto, deixou claro não querer se envolver na crise provocada no Governo Maranhão III provocada pela denúncia do Sindfisco de que o ex-procurador geral Marcelo Weick, atual titular da Secretaria de Governo, teria favorecido o Moinho Dias Branco com parecer extinguindo uma multa de R$ 12,5 milhões aplicada por problemas com o Fisco Estadual.

– Este é um problema pelo qual deve responder o Marcelo (Weick) – reagiu por telefone Anísio Neto, ao ser abordado sobre a posição da Secretaria da Receita em relação à denúncia que, em sua essência, efetivamente impõe um atropelo às atribuições da pasta responsável pela arrecadação no Estado.

PB Agora

Notícias relacionadas

Vereador Olimpio apresenta na CMCG Moção de Apoio ao projeto que cria o piso salarial para profissionais de enfermagem e parteiras

O vereador campinense Olimpio Oliveira, ao participar de mais uma sessão remota da Câmara Municipal de Campina Grande (CMCG), na manhã desta terça-feira (20), apresentou uma Moção de Apoio ao…

Vídeo: primeira dama de Cabedelo dá versão após boatos de traição conjugal

Em vídeo-resposta a um ‘Fake News’, divulgado na noite de ontem (19), por meios de grupos de redes sociais, a primeira-dama de Cabedelo, Daniela Ronconi, rebateu a informação sobre uma…