Por pbagora.com.br
Foto: Assessoria

A inclusão de representantes dos motociclistas no Conselho de Mobilidade Urbana, a criação de pontos de apoio para os motoboys que atuam em serviços de entregas são algumas das propostas que o candidato a prefeito pelo Partido dos Trabalhadores (PT), Anísio Maia, defende para a inclusão definitiva dos motociclistas na política de mobilidade urbana.

Anísio se encontrou com motociclistas para ouvir reivindicações e apresentar propostas para a categoria. A inclusão dos motociclistas vai garantir, na avaliação de Anísio Maia, os motociclistas que atuam como motoboys fazendo o serviço de delivery em aplicativo ou de empresas físicas, mas também uma massa de trabalhadores autônomos que se deslocam de motocicletas para realizar os serviços.

“Muita gente usa a moto para trabalhar, seja encanador, pedreiro, motoristas de aplicativos, pessoas que tem emprego formal também se deslocam pela cidade com motocicletas e é preciso ser sensível e incluir esse público no Conselho de Mobilidade Urbana porque atualmente, quem manda no conselho são os empresários de ônibus. Então, nós queremos mudar o conselho para que os motociclistas tenham participação e direito à opinião”, disse.

Anísio Maia defende que por meio de uma Parceria Público-Privado (PPP) a Prefeitura de João Pessoa crie pontos de apoios para os motociclistas que trabalham com entregas porque esses profissionais ficam em praças, esquinas sem nenhum tipo de proteção. “Esses profissionais ficam nas ruas expostos ao sol e chuva. A Prefeitura tem obrigação de chamar a iniciativa privada e pensar em melhores condições de trabalho para trabalhadores importantes também para a economia da cidade”, frisou.

Durante o encontro, o motociclista Sidney Alves apresentou uma proposta: incluir os motociclistas em faixas exclusivas assim como ocorre com os ônibus. “Na minha visão tenho a opinião de que se tem faixa única para pedestres, ciclistas, ônibus e as pessoas reclamam de nós motociclistas deveria ter uma faixa também só para motoboy”, disse. Anísio Maia destacou que esse tipo de proposta precisa ser levada ao Conselho de Mobilidade porque há muitos moradores da cidade se deslocando a trabalho. “De antemão, a Prefeitura esqueceu de vocês e essa proposta poderia ser apreciada pelo Conselho de Mobilidade com a sensibilidade que nós temos para esse problema”, disse.

 

Assessoria

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Covid-19 causa morte de Dráuzio Macêdo, sindicalista e assessor da CMJP

Morreu na noite de ontem, 02, o ex-sindicalista Dráuzio Rodrigues de Macêdo, de 53 anos, mais uma vitima da Covid-19. Ele trabalhava atualmente na Câmara Municipal de João Pessoa onde…

Opinião: brio abalado da oposição impõe alerta à aliança vitoriosa formada entre João, os Ribeiro e Cícero

Um novo tempo chegou. Os governos estadual e da Capital são outros. Restou às velhas oposições na Paraíba lideradas de um lado pelo ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) e do outro…