O que os integrantes do chamado G10 (o grupo parlamentar da base aliada do governo se insinuando independente) querem é o de sempre: serem ouvidos sobre aquilo que é inerente à relação do governo com a sua base eleitoral, sobretudo, ter prestígio no Palácio da Redenção.

Por prestígio entenda-se um montão de coisas mas, especialmente, poder fazer-se elo de suas bases eleitorais junto ao governo; ser emissário das demandas dos seus eleitores ao Executivo e poder levar de volta pelo menos a promessa do que for possível fazer.

Os deputados do G10 também querem (e como querem!) fazer as suas indicações pessoais para preenchimentos de cargos na esfera administrativa no âmbito do seu território eleitoral.

Sobretudo no interior do Estado, o eleitorado não tem uma compreensão mais precisa do papel do parlamentar. Acha, portanto, que ele é eleito para trazer benefícios para si e para o seu município. Em suma: “deputado é pra fazer por nós.” Por conta desta compreensão distorcida, sobre o parlamentar recai todo tipo de cobrança da parte do eleitorado.

Ricardo

Na gestão de Ricardo Coutinho, essa relação do governo com a sua base aliada foi alterada. Os deputados praticamente perderam o poder que tinham de levar benefícios para as suas bases eleitorais. O governo passou a dialogar diretamente com as comunidades. E o chamado Orçamento Democrático não foi criado para outra coisa, a não ser estabelecer uma relação direta do Poder Executivo com o povo, deixando de lado os deputados, que perderam o papel de elo.

João

Agora o que se pergunta é o seguinte: João Azevêdo vai ceder às pressões do G10e restabelecer as praticas de antes, prestigiando mais os parlamentares, ou manterá o estilo inaugurado por Ricardo Coutinho.

Ginásios

“Agora mesmo, o governador João Azevêdo anunciou a construção de dezenas de Ginásios de Esportes em vários municípios e nós não somos sequer informados, muito menos consultados”, queixou-se um dos parlamentares, acrescentando um “assim não dá…”

RC & Lula

O ex-governador Ricardo Coutinho vai depor em favor do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva. Trata-se de um processo sobre uma MP assinada por Lula há dez anos prorrogando benefícios fiscais à indústria automobilística nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

 

Wellington Farias

PB Agora

 

 


Garanta um desconto especial na sua certificação digital no Juristas Certificados Digitais

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Ganhador de enquete como o nome a ter o apoio de Cartaxo em 2020, Durval Ferreira mudará de sigla

Ganhador de uma enquete realizada pelo portal PB Agora o vereador licenciado e atual secretário de Ciência e Tecnologia da prefeitura de João Pessoa, Durval Ferreira (PP) que teve o…

Deputada estadual exonera assessor acusado de assédio

A deputada estadual Doutora Paula (PP) exonerou um de seus assessores, após ele ser acusado de assédio sexual e de divulgar nas redes um vídeo íntimo da mulher assediada. O…