Antes, preciso fazer um registro: a propósito do que escrevemos há dois dias, intitulado “Bandidos desmoralizam o projeto Acesso Seguro, do Tribunal de Justiça”, sobre o fato ocorrido em Alagoa Grande, onde o juiz José Jackson e um vigilante foram rendidos por marginais, o jornalista Lenilson Guedes, da Assessoria de Comunicação do TJPB, ligou para o colunista para esclarecer que, o episódio, em si, não desmoralizaria o projeto, porque este ainda não foi instalado, na comarca onde o fato aconteceu.
Agora, vamos ao que interessa:

Não se admirem se, o quanto antes, a cria se reencontrar com o criador. Exatamente: João Azevêdo e Ricardo Coutinho ainda poderão se reencontrar, talvez até num futuro bem próximo. Em 2020, quem sabe. Vai depender muito da conjuntura e de como as peças do xadrez político vão se movimentar daqui pra frente.

A possibilidade de um reencontro político do governador João Azevêdo com o seu antecessor Ricardo Coutinho faz sentido na medida em que os dois comungam da mesma ideologia; têm origens partidárias semelhantes e, acima de tudo, são oriundos de um mesmo projeto político e de poder.

Que o governador Azevêdo não ficará mais no PSB de Ricardo Coutinho, disso ai ninguém mais tem a menor dúvida. Não há clima, neste momento, para uma convivência partidária. Mas Azevêdo já antecipou que, mudando de partido, irá para um de perfil de centro-esquerda. Direita, nem pensar. Certo ele, porque seria um suicídio e uma traição àqueles que nele votaram.

E se…

Pois bem: 2020 será um ano eleitoral e vai ter disputa pela Prefeitura de João Pessoa. Ricardo Coutinho provavelmente disputará a sucessão do prefeito Luciano Cartaxo. Agora, imaginemos, que o cenário em que, seja em primeiro ou segundo turno, a disputa esteja polarizada entre um candidato de perfil de direita ou extrema-direita e um de centro até a extrema-esquerda. De que lado estarão João Azevedo e Ricardo Coutinho?

E a oposição, ó…

A incompetência da oposição na Paraíba está muito bem retratada na lavagem que levou nas eleições passadas, e tende a se confirmar agora. Na disputa pela sucessão do prefeito Luciano Cartaxo, não se ventila um nome sequer com a mínima densidade eleitoral. Oposição em relação ao Governo Estadual, mas situação quanto à gestão de Cartaxo.

O deputado Adriano Galdino ta certo: se RC entrar no páreo, não sobra pra ninguém. Se ele ficar fora, vai ser uma turma de anões disputando.
Em suma: só tem cacareco se insinuando.

Tem que pegá-lo

Nos meios políticos, jornalísticos e outros ísticos, existe um consenso: se não se condenar ou se prende Ricardo Coutinho, ele voltará à Prefeitura de João Pessoa.
Portanto, mãos à obra…

Tom & Jerry

E se Ricardo e João estiverem brincando de gato e rado?! Ainda tem gente que acredita neste desenho animado.

Eu não acredito.

 

Wellington Farias

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Bolsonaro deve demitir Mandetta ainda nesta segunda-feira, diz O Globo

A demissão do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, foi confirmada ao jornal O Globo por auxiliares do presidente da República, Jair Bolsonaro. O texto foi publicado pelo jornal na…

Efraim Filho atua como bombeiro na relação entre Mandetta e Bolsonaro

O deputado federal Efraim Filho (DEM) revelou que tem conversado com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, também do Democratas, e  declarado apoio total, irrestrito e absoluto às decisões…