Escritor, aristocrata e Primeiro-Ministro do Reino Unido em duas ocasiões na segunda metade do século XIX, Benjamin Disraeli foi um estadista e político pragmático. Para ele, “O segredo do êxito na vida de um homem está em preparar-se para aproveitar a ocasião, quando ela se apresenta”. E nessa perspectiva crua, simples e eficaz, observo os movimentos milimétricos e bem posicionados do Democratas quando a pauta está centrada nas eleições do próximo ano, em especial a que escolherá o futuro prefeito de João Pessoa.

Em gestos silenciosos, cuja articulação está sendo costurada desde o início do ano, a sigla já definiu que terá postulante na disputa pelo Executivo da Capital, enquanto outros partidos e seus respectivos líderes “patinam” na busca de um nome competitivo. Exemplo maior está no prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PV), que luta para definir quem irá apoiar, sem encontrar, até agora, alguém com boa densidade eleitoral.

A mesma dúvida paira no PSDB, embora a agremiação tenha em seu quadro de filiados nomes como o ex-prefeito de João Pessoa, Cícero Lucena, e o deputado federal Ruy Carneiro. Ambos, políticos experientes e competitivos que podem ser lançados com reais chances de êxito para a disputa do próximo ano.

E nesse mar de incertezas, outros surgem, como o ex-governador Ricardo Coutinho (PSB), o vice-prefeito da Capital, Manuel Júnior (SD), o deputado estadual Wilson Filho (PTB), além dos seus colegas de Assembleia Legislativa, Eduardo Carneiro (PRTB) e Wallber Virgulino ((Patriota).

É claro que todos têm chances, mas observo em alguns certa apatia, noutros, problemas diversos que engessam costuras políticas efetivas. Em outras palavras, uns já se lançaram candidatos, mas os passos em direção a uma postulação forte e efetiva ainda não foram apresentados.

Agora retornando ao Democratas, o presidente do diretório estadual da sigla, deputado federal Efraim Filho, além do deputado estadual Felipe Leitão, que preside o diretório municipal, e o ex-vereador e ex-deputado estadual Raoni Mendes vêm pavimentando suas respectivas postulações.

E o mais importante nessa estratégia de “preparar-se para aproveitar a ocasião”: reuniões enquanto legenda estão havendo, a fim de definir o formato das pesquisas qualitativas e quantitativas de cada nome, no intuito de decidir o candidato ideal para disputar a Prefeitura de João Pessoa.

A previsão, segundo o deputado Felipe Leitão, em entrevista concedida na manhã desta quinta-feira ao PBAgora, é que o partido realize as pesquisas entre os meses de janeiro e fevereiro, em consonância com a orientação da executiva nacional da sigla, que já foi clara: o Democratas terá candidato próprio na Capital.

E aqui se faz importante observação: os três possíveis nomes são conhecidos pelo eleitorado pessoense, têm votos, estrutura partidária considerável e, como citei antes, a sigla vem trabalhando desde o início do ano sem alardes para apresentar um candidato competitivo.

Não haverá surpresa se o Democratas sair vencedor no pleito de 2020 na Capital das Acácias.

 

Eliabe Castor
PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Romero lamenta a morte da jornalista Lena Guimarães

O prefeito Romero Rodrigues lamentou profundamente a morte, na manhã desta segunda-feira. 18, em um hospital particular de João Pessoa, da jornalista Lena Guimarães, colunista do Jornal Correio da Paraíba…

Adriano volta a pregar a paz no PSB e união de RC e João Azevêdo

Ainda sobre o imbróglio político que envolveu o Partido Socialista Brasileiro (PSB), o deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, Adriano Galdino (PSB), voltou a defender o restabelecimento…