A bola de cristal do presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, Adriano Galdino, que está com bilhete comprado para sair do seu partido, o PSB, vem sendo testada e aprovada pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, também conhecido pela sigla (Inmetro). Escrevo essa quase certeza pois, na segunda quinzena de novembro, o parlamentar fez uma previsão que está próxima de se confirmar, não havendo movimentações no jardim girassol suficientes para colocar o ex-governador Ricardo Coutinho, também socialista, na disputa pela prefeitura de João Pessoa no pleito do próximo ano.

Disse o parlamentar em situação pretérita: “Aqui na Capital o favorito é Ricardo Coutinho, se não for ele é eleição de anão, é tudo do mesmo tamanho. Se Ricardo for candidato ele é eleito prefeito de João Pessoa por antecipação. Se ele não for candidato, é eleição de anão, todos do mesmo tamanho, não terá nenhum maior do que o outro”, analisou.

Pois bem: Ricardo Coutinho vem informando a todos os pontos cardeais que não tem pretensão alguma em enfrentar mais um pleito na Capital. E essa postura não vem de hoje; ao contrário. O ex-chefe do Executivo canta em alto e bom som essa cantiga desde que saiu do Palácio da Redenção. E aí vem a bola de cristal de Galdino mais uma vez. Aquela com certificado do Inmetro.

Na ausência de Coutinho, as eleições de João Pessoa serão atípicas no próximo ano, pois nenhum pré-candidato tem uma musculatura política capaz de empolgar as massas, os eleitores pessoenses. Em outras palavras; uma liderança que possa chamar o “trono” de seu.

E nesse “Mundo das Ideias” de Platão, tudo fica agora no plano abstrato. Das incertezas. Mundo esse menos sensível e mais inteligível. Tudo hoje parece “planar” nas coisas eternas, perfeitas e imutáveis. Mas isso é sabido: não existe tal condição, pelo menos de fato. E mais uma vez a bola de cristal do presidente da Assembleia surge como protagonista. Após o “despertar”, o tátil voltará e os “anões”, aqueles do início do texto, se manifestarão de forma agressiva e estratégica para buscar ser o grande vitorioso no pleito de 2020.

Aliás, vou fazer uma pequena reformulação na minha linha de raciocínio. Os “pequenos” já iniciaram suas respectivas danças, o chamado frevo dos átomos, pondo seus nomes como pré-candidatos de forma efetiva. E nesse bailar surgem o radialista Nilvan Ferreira, que poderá ser o candidato do PSL, o deputado estadual Wilson Filho (PDT), o deputado federal Gervásio Maia (PSB), o neófito Walber Virgolino, em seu primeiro mandato na Assembleia Legislativa pelo Patriota.

Consta ainda nesse seleto grupo de novos os democratas Efraim Morais, deputado federal que está à frente do diretório estadual da sigla, além do deputado estadual Felipe Leitão, que pode migrar para outra sigla e garantir uma postulação mais segura, além seu colega de agremiação política, o ex-deputado estadual Raoni Mendes.

Buscando um bom telescópio é possível enxergar o secretário de Desenvolvimento Social Diego Tavares (PV), que está à frente da pasta na gestão do prefeito Luciano Cartaxo (PV), e o líder do alcaide na Câmara Municipal de João Pessoa, Milanez Neto (PDT).

É claro que nomes como o deputado federal Ruy Carneiro (PSDB), Cida Ramos e Estela Bezerra (PSB), ocupantes de assento na Câmara Federal e ALPB respectivamente, e o vice-prefeito Manoel Júnior (Solidariedade) não podem ser esquecidos. Só que os citados já têm uma boa estrada nas vielas da política. E segue a lista com o deputado estadual Eduardo Carneiro (PRTB).

Por fim, o mais recente “lançamento”, ou seria especulação? Comenta-se nos bastidores que o candidato do governador João Azevêdo na disputa pela prefeitura de João Pessoa poderá ser o Secretário de Estado da Infraestrutura, dos Recursos Hídricos e do Meio Ambiente do Governo da Paraíba, Deusdete Queiroga. Tem perfil técnico e político.

E nessa terra de “anões”, todos, sem exceção, buscam a certeza que Coutinho não disputará as eleições de 2020. É bem provável, pelo caminho que a centopéia trilha, que possam surgir mais candidatos a prefeito que a vereadores em João Pessoa. A bolha sobe e infla como o dólar, todos os dias.

E por falar em inflar, surgiu um burburinho que o deputado estadual licenciado, Hervázio Bezerra, que atualmente ocupa a pastada da Secretaria de Esportes seria outro cotado por João Azevêdo. Em tempo: o parlamentar desmentiu, mas tem competência e nome para enfrentar o pleito. Aliás, todos têm. Veremos os desdobramentos. Agora é esperar.

Eliabe Castor
PB Castor

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

PTB/Podemos lança nomes de Wilson Filho para JP e de Ana Cláudia para CG

Durante a coletiva de imprensa que está sendo realizada na manhã desta sexta-feira, 06, em João Pessoa, o PTB e o Podemos lançaram as pré-candidaturas de Wilson Filho e de…

Vené apoia mobilização da FAMUP contra extinção de 68 municípios da PB

A Federação das Associações de Municípios da Paraíba (Famup) recebeu nesta semana em Brasília, durante mobilização em defesa de pautas municipalistas e contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC)…