Revoltados com a ação da prefeitura de João Pessoa ocorrida na madrugada de hoje, terça-feira (23), ambulantes que tiveram carrinhos que utilizam para trabalhar apreendidos por fiscais da gestão municipal ocuparam os espaços da Câmara Municipal de João Pessoa, nesta manhã, para protestar e pedir providências aos vereadores a fim de encontrarem uma solução para o problema.

Segundo a líder do movimento, Márcia Medeiros, o secretário Zennedy Bezerra conversou na tarde de ontem com a categoria, todavia, durante a madrugada agiu de forma contrária. Ela assegurou ainda que a gestão ‘roubou mais de dois caminhões de carrinhos’, quebrou correntes e não deu explicação alguma aos ambulantes, que precisam trabalhar para sobreviver.

Durante a madrugada, os ambulantes chegaram a fechar o trânsito, em protesto contra a ação da prefeitura.

""

“Na verdade ontem nós recebemos a visita do secretário Zennedy nas ruas, dizendo que ia ser uma movimentação pacífica, só que ontem á noite o mercado central foi surpreendido com uma quantidade de homens que roubaram mais de dois caminhões de carrinhos, quebraram as correntes, e não deram explicação nenhuma. Então, desde a madrugada que os ambulantes estão nessa manifestacao, o trânsito estava fechado, como a gente entende que a rua não é só nossa, a gente desobstruiu as ruas para vir a Câmara, aonde os vereadores, que são os empregados do povo, possa também ter um olhar social por essas pessoas, que são moradores de João Pessoa, e que elegeram quem está no poder. E deixar bem claro que o Ministério Público fez foi uma recomendação, não foi uma ação imediata. Zennedy ontem foi lá e a gente precisa saber o que ele negociou, qual a alternativa que ele tem para o nosso povo, porque a gente já apresentou o que a gente quer”, disse a líder.

Márcia ainda explicou que há seis anos leva as mesmas propostas, que trazem soluções para a problemática, mas é ignorada pela gestão Cartaxo.

“A proposta é trabalhar, há alçadas largas que dá para padronizar o nosso povo, uniformizando e organizando eles nas calçadas. Também temos a ideia da Rua Santos Dumond, que seria a ideia do Shopping a céu aberto, tem o Shopping Lagoa que faliu e daria muito certo para esse povo. Na questão de frutas a gente entende que do Hiper até a Narciso não iria ter mais. A gente sugere a Rua 13 de maio. Faz 6 anos que a gente apresenta o mesmo projeto, e nada é resolvido. A PMJP precisa identificar com as pessoas que estão irregular, e não usar o mesmo expediente para atingir quem não está errado”, reclamou.

Até agora a PMJP não se posicionou sobre a situação.

""

 

PB Agora

 


Leia mais notícias sobre o mundo jurídico no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Galdino faz apelo ao MP por mais tempo para gestores extinguir lixões

Em recente entrevista à imprensa o presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) deputado Adriano Galdino (PSB), assumiu o apelo dos prefeitos do Litoral Norte do Estado, que alegando falta…

2020: deputado aliado de João defende a unificação da oposição em CG

Pré candidato a prefeito de Campina Grande, o deputado estadual Inácio Falcão (PCdoB), defendeu, nesse fim de semana, a unificação da oposição para enfrentar o candidato a ser apresentado pelo…