Foto: ALPB

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) instalou, nesta segunda-feira (04), a Frente Parlamentar de Defesa da Democracia e da Diversidade, com o objetivo de acompanhar as atividades legislativas que tratem de questões e debates que contribuem diretamente para fortalecer e aprimorar a democracia brasileira.

A Frente, que será presidida pela deputada estadual Estela Bezerra (PSB), contará em sua formação com a participação dos deputados Jeová Campos (PSB), Cida Ramos (PSB), Júnior Araújo (Avante), Ricardo Barbosa (PSB), Chió (Rede), Inácio Falcão (PCdoB), Taciano Diniz (Avante), Buba Germano (PSB) e Dr. Érico (PPS).

A deputada Estela Bezerra disse que a instalação da Frente se justifica porque o país vive um momento de forte ameaça. “A frente de defesa da democracia e da diversidade acaba aglutinando várias bandeiras. O país em muitos momentos pode-se considerar que é um estado de exceção, porque as cláusulas pétreas da nossa constituição – que é uma Constituição cidadã – não estão sendo respeitadas”, afirmou Estela.

“A frente é uma afirmação do modo de vida democrático, onde todos os grupos sociais brasileiros, toda a diversidade da nossa cultura, da nossa etnia precisam estar garantidos, precisam estar no centro. É um momento de aglutinar as bandeiras e sinalizar que estamos sob um forte ataque contra esses direitos e esses seguimentos e a própria democracia em nosso país, que vem sendo fortemente atacada, esvaziada e desconstruída”, acrescentou a deputada.

Foto: Assessoria / ALPB

Para a deputada Cida Ramos, “todas as bandeiras culminam para um único objetivo, que diz respeito à democracia, porque sem ela, nenhuma bandeira floresce”. Cida fez uma defesa intransigente do contraditório e da liberdade de expressão, mesmo que não se concorde com as posições do adversário.

Já o secretário estadual da Agricultura Familiar, Luiz Couto, afirmou que “infelizmente o fundamentalismo tomou conta das nossas estruturas”.

Também participaram da solenidade o deputado Chió; Paula Frassinete, do Comitê Estadual Lula Livre; Carlos Lusa, da Frente peça diversidade religiosa da UFPB; Marli, do grupo Maria Quitéria, representando as mulheres negras; a vereadora Sandra Marrocos; Arthur Nóbrega, do movimento Levante Popular da Juventude, Gregória Benário, do PC do B; Eduardo Guimarães, do Movimento do Espírito Lilás (MEL); Paulo Marcelo, da Central Única dos Trabalhadores (CUT); Heloísa de Sousa, da Frente Brasil Popular e Marcha das Mulheres; e Joana Darc da Silva, dos movimentos feministas.

 

Assessoria

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

João Azevêdo deseja manter alinhamento com a ALPB em 2020

Com o apoio da maioria dos parlamentares na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) durante o seu primeiro ano de mandato, o governador João Azevêdo deseja manter o alinhamento com o…

“Eu não acredito em excessos”, diz Galdino sobre o comportamento dos deputados

Em entrevista a imprensa paraibana o presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, deputado Adriano Galdino (PSB), afirmou que espera dos deputados estaduais o bom senso para que saibam separar o…