Foto: ALPB

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) instalou, nesta segunda-feira (04), a Frente Parlamentar de Defesa da Democracia e da Diversidade, com o objetivo de acompanhar as atividades legislativas que tratem de questões e debates que contribuem diretamente para fortalecer e aprimorar a democracia brasileira.

A Frente, que será presidida pela deputada estadual Estela Bezerra (PSB), contará em sua formação com a participação dos deputados Jeová Campos (PSB), Cida Ramos (PSB), Júnior Araújo (Avante), Ricardo Barbosa (PSB), Chió (Rede), Inácio Falcão (PCdoB), Taciano Diniz (Avante), Buba Germano (PSB) e Dr. Érico (PPS).

A deputada Estela Bezerra disse que a instalação da Frente se justifica porque o país vive um momento de forte ameaça. “A frente de defesa da democracia e da diversidade acaba aglutinando várias bandeiras. O país em muitos momentos pode-se considerar que é um estado de exceção, porque as cláusulas pétreas da nossa constituição – que é uma Constituição cidadã – não estão sendo respeitadas”, afirmou Estela.

“A frente é uma afirmação do modo de vida democrático, onde todos os grupos sociais brasileiros, toda a diversidade da nossa cultura, da nossa etnia precisam estar garantidos, precisam estar no centro. É um momento de aglutinar as bandeiras e sinalizar que estamos sob um forte ataque contra esses direitos e esses seguimentos e a própria democracia em nosso país, que vem sendo fortemente atacada, esvaziada e desconstruída”, acrescentou a deputada.

Foto: Assessoria / ALPB

Para a deputada Cida Ramos, “todas as bandeiras culminam para um único objetivo, que diz respeito à democracia, porque sem ela, nenhuma bandeira floresce”. Cida fez uma defesa intransigente do contraditório e da liberdade de expressão, mesmo que não se concorde com as posições do adversário.

Já o secretário estadual da Agricultura Familiar, Luiz Couto, afirmou que “infelizmente o fundamentalismo tomou conta das nossas estruturas”.

Também participaram da solenidade o deputado Chió; Paula Frassinete, do Comitê Estadual Lula Livre; Carlos Lusa, da Frente peça diversidade religiosa da UFPB; Marli, do grupo Maria Quitéria, representando as mulheres negras; a vereadora Sandra Marrocos; Arthur Nóbrega, do movimento Levante Popular da Juventude, Gregória Benário, do PC do B; Eduardo Guimarães, do Movimento do Espírito Lilás (MEL); Paulo Marcelo, da Central Única dos Trabalhadores (CUT); Heloísa de Sousa, da Frente Brasil Popular e Marcha das Mulheres; e Joana Darc da Silva, dos movimentos feministas.

 

Assessoria

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Clima tenso: Ludgério insinua insatisfação com ingresso de Bruno Cunha Lima no PSD

Presidente municipal do PSD em Campina e vice-presidente estadual da sigla o deputado estadual Manoel Ludgério (PSD) que também se coloca como pré-candidato a prefeito da cidade, parece que levou…

Mudanças de partidos modificam mapa geopolítico na Paraíba

Os prazos finais para as mudanças de partido, as chamadas janelas partidárias, para os candidatos as eleições deste ano, foram encerrados na última sexta-feira, visto que mesmo com a pandemia…