Baixa exposição – Alguns dos condenados no julgamento do mensalão foram instruídos pela defesa a se apresentar à Justiça tão logo Joaquim Barbosa efetue a expedição de seus mandados de prisão. Querem, com isso, evitar protagonizar imagens sendo conduzidos de forma coercitiva por policiais federais. Advogados pretendem protocolar petições ao STF para exigir que seja cumprida a súmula vinculante 11, que veda o uso de algemas, a não ser em caso de resistência à prisão ou risco de fuga.

Saída – Para evitar desgaste, parte da Mesa da Câmara admite adotar, para deputados condenados no mensalão, decisão do ministro do STF Luís Roberto Barroso que determina perda de mandato para aqueles com pena maior que o resto da legislatura.

Infinito – Ministros que viram possibilidade de Jacinto Lamas ingressar com embargos infringentes por ter obtido quatro votos favoráveis em recurso ontem apontam que o regimento fala em votos "divergentes", e não de absolvição, como disse Barroso.

Onde? –  Outra dúvida a sanar da sessão de ontem do STF é se todos os condenados a regime fechado ou semiaberto terão de cumprir pena em Brasília. Ministros e advogados divergem sobre se Joaquim Barbosa decidiu isso.

 

Folha de São Paulo

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Walter Brito Neto volta a virar pedra no sapato do MDB em CG

Assim como aconteceu nas eleições de 2018, quando tentou se impor como candidato ao Senado Federal na chapa encabeçada pelo senador Zé Maranhão (MDB), o ex-deputado federal Walter Brito Neto…

Julian Lemos admite reaproximação do PSL com Planalto

O deputado federal Julian Lemos, do PSL da Paraíba, em entrevista ao portal O Antagonista confirmou a reaproximação do partido com o governo de Jair Bolsonaro. Julien que até a…