O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, afirmou nesta quarta-feira (16) que deixará a pasta em dezembro, sete meses antes da Copa do Mundo, para ser candidato nas eleições de 2014. Ele afirmou que deve concorrer ao governo de São Paulo pelo seu partido, o PC do B.

 

"Eu vou deixar o ministério. A previsão inicial é dezembro, porque completa um ciclo da entrega dos estádios. Queremos cumprir o cronograma estabelecido de ter os 12 estádios das 12 cidades-sede", disse.

O ministro afirmou que é um "cumpridor de tarefas" e que será candidato se essa for a opção de seu partido. "O partido sinalizou uma pré-candidatura. Eu sempre fui na vida um cumpridor de tarefas, de ofícios. As funções que ocupei sempre foram em correlação com decisões coletivas, ou partidárias ou de alianças".

 

Aldo Rebelo negou que a saída do ministério antes da realização Copa do Mundo prejudique a organização do evento.

 

"Aí seria superestimar muito minha função e meu papel. Essa é a vigésima Copa do Mundo. Pelo menos 19 aconteceram sem que eu tivesse participação", afirmou.

O ministro afirmou que ainda não conversou com a presidente Dilma Rousseff formalmente sobre a saída do ministério e afirmou que só deixará a pasta antes de dezembro se ela assim determinar.

 

"Posso deixar se a presidente da República desejar. Por iniciativa própria não planejo deixar [a pasta] antes de dezembro", disse.

Globo

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Novos diretores dos hospitais Metropolitano e de Mamanguape assumem hoje

O governador da Paraíba, João Azevêdo (PSB), disse a imprensa que nesta segunda-feira (14) os interventores nomeados para os hospitais Metropolitano, em Santa Rita e o Regional, em Mamanguape, assumem…

Deputada estadual exonera assessor acusado de assédio

A deputada estadual Doutora Paula (PP) exonerou um de seus assessores, após ele ser acusado de assédio sexual e de divulgar nas redes um vídeo íntimo da mulher assediada. O…