O deputado federal paraibano Aguinaldo Ribeiro (PP) avaliou que a apreciação da reforma da Previdência não será uma tarefa fácil para o presidente da república, Jair Bolsonaro (PSL). O progressista disse que, apesar da necessidade de que a reforma seja feita, alterações no texto precisam ocorrer para que a matéria vá a plenário.

Em reunião com o colegiado de líderes na Câmara na última terça-feira (26), o parlamentar já havia comunicado que o parlamento irá retirar do texto as alterações sugeridas para os trabalhadores rurais. “Nós nos posicionamos e estaremos retirando todos os trabalhadores rurais, é um compromisso meu desde a reforma anterior, que é consenso com todos os líderes e acho com todos os parlamentares paraibanos”, garantiu Aguinaldo, acrescentando ainda que foi retirada também a parte que trata do benefício da prestação continuada.

O deputado disse que o caminho a ser percorrido pelo presidente Jair Bolsonaro na articulação da reforma será longo, mas que precisará ser percorrido. “Ele terá que um papel muito importante e comprometimento para o convencimento do parlamento”, observou.

Aguinaldo Ribeiro descartou a possibilidade de assumir a relatoria da peça e declarou que existe, na verdade, de que o relator tenha vínculos com o partido do presidente, o PSL.

 

PB Agora

 


Saiba mais sobre Certificação Digital no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas Certificação Digital. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Filho de Dinaldo Wanderley revela que corpo do seu pai vai ser cremado

Por meio das redes sociais o filho do ex-prefeito e ex-deputado estadual Dinaldo Wanderley, Dinaldinho Wanderley disse que o corpo de seu pai, será cremado em João Pessoa, em cerimônia…

Deputado diz que vídeo confirma crimes de Bolsonaro e é uma vergonha para o país

Por meio de suas redes sociais o deputado federal Frei Anastácio (PT/PB) afirmou que o conteúdo do vídeo da reunião ministerial, liberado pelo Supremo Tribunal Federal (STF), mostrou a verdadeira…