Desapropriação: Agra acredita em acordo com Aeroclube

O prefeito pessoense Luciano Agra (PSB) rebateu neste sábado as declarações raivosas dos dirigentes do Aeroclube da Paraíba, que o acusam de atos maquiavélicos e criminosos contra a instituição. Ele disse que num primeiro momento esta “incompreensão é normal”, mas avisa que não vai se afastar nenhum milímetro deste propósito.

Segundo Agra, o “ato desaproprietário” não é um ato supremo do gestor municipal, mas apenas o início de um processo que pode ser amigável ou litigioso. Ele particularmente ainda acredita que a primeira opção vai prevalecer.

“Ainda acredito que chegaremos a um acordo amigável sobre a desapropriação, porque isto já está previsto desde o novo Plano Diretor de João Pessoa, aprovado pela Câmara Municipal de João Pessoa em 2008”, explica.

Ele diz que seu objetivo com o ato é transformar a área do aeroclube numa grande área verde, dentro de um projeto de se criar um “Plano Municipal de Parques Públicos”, que dote a cidade de áreas gratuitas de lazer.

Por fim, ele rebateu a tese dos diretores de que o Aeroclube seria uma “escola de utilidade pública federal” e que por isto não poderia ser desapropriada. “O aeroclube é uma entidade privada”, resumiu.

 

Mais PB

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Licença curta de titular frustra sonho de suplente assumir mandato na ALPB

Sem afastamento para tratamento de saúde, Manoel Ludgério frustrou as pretensões da primeira dama de Santa Rita e Jane Panta assumir mandato na Assembleia Legislativa da Paraíba. É que o…

Bolsonaro dá a largada para a privatização de nove estatais; veja lista

O governo deu início ao processo de privatização dos Correios, mas o procedimento de venda da holding, com começo imediato das discussões no Congresso — como era a expectativa —,…