Desapropriação: Agra acredita em acordo com Aeroclube

O prefeito pessoense Luciano Agra (PSB) rebateu neste sábado as declarações raivosas dos dirigentes do Aeroclube da Paraíba, que o acusam de atos maquiavélicos e criminosos contra a instituição. Ele disse que num primeiro momento esta “incompreensão é normal”, mas avisa que não vai se afastar nenhum milímetro deste propósito.

Segundo Agra, o “ato desaproprietário” não é um ato supremo do gestor municipal, mas apenas o início de um processo que pode ser amigável ou litigioso. Ele particularmente ainda acredita que a primeira opção vai prevalecer.

“Ainda acredito que chegaremos a um acordo amigável sobre a desapropriação, porque isto já está previsto desde o novo Plano Diretor de João Pessoa, aprovado pela Câmara Municipal de João Pessoa em 2008”, explica.

Ele diz que seu objetivo com o ato é transformar a área do aeroclube numa grande área verde, dentro de um projeto de se criar um “Plano Municipal de Parques Públicos”, que dote a cidade de áreas gratuitas de lazer.

Por fim, ele rebateu a tese dos diretores de que o Aeroclube seria uma “escola de utilidade pública federal” e que por isto não poderia ser desapropriada. “O aeroclube é uma entidade privada”, resumiu.

 

Mais PB

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Maior hospital de CG começa a ser preparado para receber pacientes com coronavírus

Com as expectativas dos setores da saúde pública mundial e nacional do crescimento de casos do coronavírus no Brasil, o sistema de saúde pública do Estado da Paraíba, já se…

Análise: pandemia causada pelo coronavirus zera o quadro sucessório para 2020. Aliás, haverá eleição?

O mundo parou precavido e assombrado com a pandemia do Covid-19 (coronavirus). Não foi diferente no cenário político da Paraíba: houve um desaquecimento total das pré-campanhas, até porque os pretensos…