Por pbagora.com.br

    Os agentes penitenciários que foram aprovados no concurso realizado em junho de 2008 estão sendo perseguidos e amordaçados. Nada de estranho para o estilo do atual governo estadual.

    Um grupo deles procurou o Ministério Público do Trabalho para saber que providências poderiam tomar contra as perseguições e prometeu voltar ao órgão com mais subsídios.

    Eles não estão pra brincadeira. Assumiram os empregos em janeiro deste ano e deveriam, como agentes penitenciários que são, trabalhar nos presídios. Nem sempre é assim. Vivem sendo jogados de um presídio a outro, realizando serviços burocráticos e até mesmo são obrigados a fazer trabalhos administrativos na sede da Secretaria da Cidadania e Administração Penitenciária. Isto, no mínimo, é desvio de função.

    Pois bem, insatisfeitos com o vai-e-vem desde que assumiram os cargos, os agentes decidiram formar uma comunidade no orkut para seus desabafos. Foi aí que a situação piorou. Quem postar qualquer comentário que desagrade aos “superiores”, está frito. Alguns são transferidos sem qualquer explicação. Um deles está sendo ameaçado de ser processado por ter sido “mentor intelectual de um motim”.

   “É terrorismo”, disse a mim uma das concursadas, que preferiu não se identificar. Tudo o que eles querem é sossegar em seus locais de trabalho. Parar com essa dança das cadeiras.

    Tudo bem que, algumas vezes, os membros da comunidade no orkut carregam nas tintas. Mas, se carregam, é porque as pressões são muito fortes. “Nós, que somos concursados, temos que manter um padrão de trabalho”, defendem no orkut. “Tem diretor incapaz e inoperante no sistema”, atacam.

    Num desses posts, um agente conta que tentou impedir a entrada da esposa de um detento na Penitenciária Máxima, que levava produtos proibidos por resolução estadual. A mulher deu um escândalo e recorreu ao diretor, que liberou “na boa” a entrada da mercadoria. Resultado, os dois agentes envolvidos nessa história foram transferidos logo em seguida para a penitenciária modelo de Jacarapé.

    Alguns estão tirando seus comentários do orkut temendo represálias. Outros se motivam ainda mais a expor o que está errado.

    “Não temos culpa se passamos num concurso realizado pelo governo anterior. Não temos nada a ver com política. Somos concursados”, defendem-se.

    Vem bomba por aí.

Notícias relacionadas

Efraim já contabiliza apoio de 83 prefeitos paraibanos na corrida para o Senado

O deputado federal Efraim Filho (DEM) recebeu o apoio de mais três prefeitos engajados no seu projeto de eleição para o Senado Federal nas eleições de 2022, contabilizando agora a…

Covid-19: Paraíba registra 1079 novos casos e 18 óbitos neste domingo

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) registrou, neste domingo (16), 1.079 casos de Covid-19. Entre os confirmados hoje, 54 (5%) são casos de pacientes hospitalizados e 1.023 (95%) são…