A Paraíba o tempo todo  |

Advogado de Estelizabel dá versão sobre gravação ilegal

Acusado de ‘arapongagem’, advogado de Estelizabel dá versão sobre gravação ilegal

 

O advogado Marcelo Weick contestou, nesta quinta-feira (07) a informação do vice-presidente do PSB de João Pessoa, Alexandre Urquiza, que o acusou de ter realizado uma gravação clandestina da reunião realizada ontem pela Executiva do partido.

"O vídeo foi feito pela assessoria do partido e não por mim. Tratava-se de uma reunião pública e aberta. A gravação foi realizada para que não haja versões equivocadas da reunião. Não teve nada de clandestino", assegurou Weick.

Na reunião, o PSB decidiu não acatar o pedido de registro de candidatura do prefeito Luciano Agra. A legenda deu prazo de 48 horas para que o postulante corrija falhas na apresentação do registro, como a subscrição de 5% dos filiados aptos a votar.

Na mesma reunião, o partido entregou a lista oficial com os nomes dos filiados em dia com o PSB e, portanto, com direito a voto na convenção marcada para o próximo domingo.


ENTENDA

A reunião dos membros do PSB, que visava discutir a participação do prefeito Agra na convenção do partido, foi marcada pela tensão e pela troca de acusações. A mais grave delas teve como foco o ex-advogado de José Maranhão (e agora de Estelizabel Bezerra), Marcelo Weick, que foi incriminado de estar clandestinamente gravando o que se passava no encontro “a portas fechadas” desta quarta (06).

De acordo com o que foi apurado, Weick teria sido flagrado pelo vice-presidente municipal da sigla, Alexandre Urquiza, fazendo as gravações pelo seu ipad.
Para não ser percebido, o advogado teria colocado o aparelho dentro de um livro, deixando apenas a câmera (na parte superior) de fora, gravando tudo discretamente.

Desvendando o suposto “esconderijo”, o grupo que defende a candidatura de Agra exigiu retratação de Weick, que passou a bater boca com o grupo contrário. Diante de acusações e negativas, o grupo “agrista” decidiu encaminhar requerimento exigindo acesso ao vídeo feito na ocasião pelo advogado, que, segundo o documento, sequer é filiado do partido.


Redação com MaisPB

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe