Em entrevista à imprensa paraibana o presidente da ALPB, o deputado Adriano Galdino (PSB), disse, que a reforma administrativa da Casa deve mesmo ser votada na sessão da próxima terça-feira (10). De acordo com ele, as medidas que serão adotadas irão garantir o aumento da transparência, modernização da estrutura e gerar economia de recursos com as despesas de custeio do Poder Legislativo.

Ela (reforma) vai reduzir gastos e extinguir 544 cargos na Casa. Galdino disse que a obrigatoriedade do ponto vai atingir 100% dos servidores, independentemente de níveis e setores, e que a parte de transparência vai levar todos os funcionários a terem seus setores e salários publicados e abertos ao público na internet.

Além disso, a reforma também tem como objetivo a realocação dos servidores da Casa, com a dinamização e disposição correta da estrutura administrativa e das composições dos gabinetes.

“Com a extinção dos cargos, a finalidade é que permaneça na estrutura e nos gabinetes estritamente o necessário para o pleno funcionamento da Assembleia Legislativa”, destacou Adriano Galdino.

 

Redação

Total
3
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

“Crime contra o povo nordestino”, diz Anastácio sobre intenção de Bolsonaro em privatizar transposição do São Francisco

O deputado federal paraibano Frei Anastácio (PT) criticou o decreto de número 9954/2019, assinado por Jair Bolsonaro, no dia 5 de setembro, que dispõe sobre o processo de privatização da…

Presidente da Câmara de Cuité terá que devolver dinheiro ao erário por alterações em declaração

Depois de usar o grande alcance de uma emissora de rádio para declarar que a cidade de Cuité, no Curimataú da Paraíba, estaria com um surto de sarampo, o que…